mai 12

Teste de impulsão horizontal

O teste de impulsão horizontal, também chamado de salto em distância é um teste comum e de fácil aplicação.

  • Finalidade: tem como finalidade mensurar a força explosiva de membros inferiores no plano horizontal.
  • Equipamentos necessários: trena para medir a distância do salto, piso antiderrapante para a decolagem com área de pouso de preferência macia para absorção do impacto, giz ou lápis para marcação.  A linha de posicionamento dos pés antes do salto deve ser claramente identificada.
  • Procedimentos: o avaliado posiciona-se atrás de uma linha marcada no chão com os pés ligeiramente afastados. Salta-se horizontalmente a maior distância possível com a ajuda da flexão das pernas e  utilizando o balanço dos braços. São realizadas 3 tentativas.
  • Resultado: registra-se o melhor resultado das 3 tentativas. O resultado é dado em centímetros, medindo-se a distância entre a linha de partida e a marca mais próxima alcançada pela parte do corpo que tocou a solo. Abaixo temos algumas tabelas de classificação dos resultados.

Tabela 1 – Classificação do teste de salto horizontal

Fonte: Rocha & Caldas (1978) (citado por Marins & Giannichi, 1998)

Tabela 2 – Classificação do teste de salto horizontal

Fonte: Lancetta (1988) (citado por Marins & Giannichi, 1998)

  • Vantagens: é um teste simples e rápido para executar, exigindo o mínimo de equipamentos.
  • Desvantagens: pessoas com lesões em articulações em membros inferiores e pesssoas obesas terão limitações na execução do teste.

Referências bibliográficas:

MARINS, J. C. B.; GIANNICHI, R. S. Avaliação e prescrição de atividade física: guia prático. 2ª ed. Rio de Janeiro: Shape, 1998.

TSN. Standing Long Jump Test (Broad Jump) [Internet]. Topend Sports Network [acesso em 19 de fevereiro de 2012]. Disponível em: http://www.topendsports.com/testing/tests/longjump.htm

 

Prof. Luciano Carlos Fernandes
Educador Físico – CREF 6 / MG – 4812 G
Pós-Graduado em Treinamento Desportivo – UFV
Editor do www.educacaofisica.org

mai 10

Treinamentos intensos de curta duração causam rápidas melhorias nos metabolismos anaeróbico e aeróbico

treinos intensosMuito se fala que os protocolos que consistem de trabalhos contínuos de longa duração, 3 a 4 vezes na semana, são necessários para a melhoria da capacidade aeróbica. Por outro lado, treinamentos intensos com períodos de trabalhos curtos aumentam a produção de energia anaeróbica.

Mas muitas vezes um atleta precisa de ambas as capacidades. Isto nos leva ao seguinte questionamento: Como desenvolver as capacidades aeróbica e anaeróbica ao mesmo tempo?

Recentemente, muitos estudos tem demonstrados que treinamentos intensos de curta duração podem melhorar tanto a capacidade anaeróbica quanto a aeróbica.

Aqui descrevemos um estudo realizado por Rodas et al. (2000), da Universidade de Barcelona na Espanha.

Este estudo teve como objetivo avaliar as alterações no metabolismo aeróbico e anaeróbico produzidos por um programa de treinamento de curta duração. Neste estudo, cinco jovens (média de 21 anos de idade) do sexo masculino treinaram diariamente durante 2 semanas em uma bicicleta ergométrica. As sessões de treinamento consistiram de repetições curtas de 15 e 30 segundos, com períodos de 45 segundos e 12 minutos de descanso respectivamente. Continue reading

mai 09

Complicações causadas pela obesidade infantil

A obesidade pode afetar praticamente todos os sistemas orgânicos no corpo da criança, incluindo:

BEM-ESTAR 

  • Baixa autoestima
  • Depressão
CÉREBRO
  • Aumento da pressão que causam dores de cabeça e visão dupla (diplopia).

PULMÕES

mai 08

Modelo experimental analisa efeito da creatina no câncer

creatinafuncionaNa Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP, pesquisa de Patrícia-Campos Ferraz analisa o efeito da creatina sobre o crescimento tumoral associado ao câncer em modelos experimentais com animais.

O trabalho, que teve a participação dos professores da EEFE, Bruno Gualano e Antonio Herbert Lancha Junior, encontrou evidências do potencial da creatina, utilizada como suplemento nutricional, na inibição do crescimento de tumores e de inflamações.

O aprofundamento dos estudos sobre os mecanismos de funcionamento de creatinina poderão levar a estudos clínicos dos efeitos do suplemento nos vários tipos de câncer. Continue reading

mai 08

Amplitude: a qualidade esquecida

Com o passar do tempo é natural ficarmos afoitos para levantar maiores sobrecargas na sala de musculação, torna-se difícil desvincular o aspecto visível da quantidade de peso de um invisível aspecto qualitativo, que é o estímulo fisiológico.

Isto é muito evidente em praticantes de musculação do sexo masculino, que geralmente abrem mão da técnica correta para utilizar cargas maiores, sendo a amplitude um dos fatores mais afetados. Além da visão quantitativa tem outro aspecto que é muito mais obscuro: o famoso ângulo de 90°.

Esta angulação é usada como limite para praticamente todos os exercícios com sobrecarga, desde agachamento até rosca tríceps, sem que nenhuma.evidência científica corrobore com esta prática. Continue reading

abr 08

A ditadura do exercício cardiovascular de longa duração chegou ao fim

aeroxanaeroVO2 max é a capacidade máxima do corpo de um indivíduo em transportar e metabolizar oxigênio durante o exercício físico. É a variável fisiológica que mais reflete a capacidade aeróbica de um indivíduo. A sigla é derivada de “Volume de Oxigênio (O2) máximo”. É uma grandeza expressa em litros de oxigênio por minuto (l/m) de forma absoluta, e em mililitros de oxigênio por quilograma por minuto (ml/kg/min) de forma relativa ao peso do indivíduo.

Essa medida é correlacionada de forma positiva com menor risco de mortalidade, ou seja, quanto maior seu VO2 máximo mais tempo se vive (ACSM 2011). Neste sentido, Kodama e colaboradores em meta-analise de 2009 definiram como 7,9 METS (VO2 max ~ 27,65 mlo2/kg/min) o ponto de corte para um nível interessante de prevenção da mortalidade por todas as causas. Continue reading

mar 27

Musculação e overtraining (sobretreinamento)

Diversos estudos científicos têm demonstrado inúmeras evidências de que treinos mais curtos e intensos são mais efetivos e seguros.

Nesse sentido, o número de adeptos dessa filosofia tem aumentado consideravelmente. Porém, o uso inadequado dessas estratégias pode ser tão lesivo e improdutivo quanto os treinos longos.

Talvez por uma pressa por resultados ou então por negligência às evidências científicas, em muitos casos, parece que os treinos intensos têm ocorrido sob os mesmos paradigmas dos treinos volumosos, o que pode causar danos catastróficos à saúde, além de resultados pífios, sendo o overtraining a causa número um de lesão nos esportes sem contato. Continue reading

mar 16

Exercícios físicos alternativos. Métodos baratos e eficientes para a melhoria da saúde e da qualidade de vida

aerobicoseinflamacoesConseguir benefícios para a saúde através das atividades físicas é mais fácil do que você pensa, e não necessariamente precisa custar caro.

Atualmente é recomendado que se faça pelo menos 2 horas e 30 minutos de exercícios físicos moderados por semana para quem quer se manter em forma e saudável. Esta quantidade de atividade física semanal é capaz de reduzir o risco de desenvolver doenças crônicas, como doença cardíaca coronariana, acidente vascular cerebral, diabetes tipo 2 e até morte precoce.

Clubes e academias de ginástica nem sempre agradam a todos. Porém, muitos acham que para se exercitar adequadamente é necessário um ambiente estruturado de uma academia. Não há como negar que realmente um ambiente bem estruturado e com um bom assessoramente é capaz de lhe dar um maior apoio para suas metas, além disso, é importante até mesmo para a boa motivação para a prática, além de ser um ambiente propício para aumentar seu convívio social e obter novas amizades. Continue reading