Feb 12

Prescrição e benefícios da atividade física em indivíduos transplantados

Um dos estudos mais completos sobre atividade física em transplantados, o de KAVANAGH (1988) relatou melhora significativa da resposta ventilatória durante o exercício após treinamento físico em transplantados, indicando que a atividade física é fundamental para a recuperação do indivíduo no pós-transplante, ajudando-o a desenvolver as atividades diárias.

SALLES (2000) e FERRAZ (1995) demonstraram a importância da prática regular de atividade física por esses indivíduos. Diversos benefícios fisiológicos podem ser obtidos, tais como: redução da freqüência cardíaca e pressão arterial tanto em repouso como no exercício submáximo; aumento da freqüência cardíaca e pressão arterial sistólica no exercício máximo, aumento do limiar anaeróbico, ventilação máxima e consumo máximo de oxigênio; redução da pressão arterial diastólica no pico do exercício; retardo na elevação dos níveis de lactato durante o exercício; redução nos valores da percepção do esforço (Escala de Borg), na gordura corporal e melhora do perfil lipídico e psicossocial.

Tendo em vista a necessidade de entendimento dos procedimentos de avaliação física e prescrição de treinamento físico específico para transplantados, esse estudo visa citar a importância e as possíveis divergências referentes à avaliação física, além de propostas de treinamento para o grupo especial citado.  Continue reading