Combinar remédios prejudica a atividade do cérebro em idosos

Pesquisa revela que a combinação de remédios usados para combater problemas cardíacos, depressão e alergias pode aumentar o risco de morte e de deterioração de funções cerebrais entre pessoas idosas.

O estudo foi realizado com 13 mil pessoas de 65 anos ou mais, pela Universidade de Anglia, Reino Unido. O trabalho teve foco nos efeitos colaterais desses remédios sobre uma substância química chamada acetilcolina, produzida no cérebro. A aceliticolina é um neurotransmissor que exerce um papel vital no sistema nervoso. Muitos remédios, se tomados ao mesmo tempo, afetam o funcionamento da substância. A pesquisa, no entanto, ainda não é conclusiva sobre o risco da interação medicamentosa causar morte ou reduzir as funções cerebrais.

Matéria publicada no caderno Saúde do jornal Folha de São Paulo.

Fonte: Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *