Jul 03

Efeitos da obesidade na capacidade funcional

obesityovarianA obesidade constitui um fator agravante na redução da qualidade de vida. Esta redução muitas vezes está associada à menor capacidade funcional das pessoas obesas.

Um estudo recente avaliou a relação entre o IMC e a capacidade funcional em mulheres.

Neste estudo participaram 36 mulheres com um IMC ≥ 30 kg/m2 e 10 mulheres com peso normal (IMC entre 18 kg/m2 e 25 kg/m2). O grupo composto por mulheres obesas foi subdividido da seguinte forma: 12 mulheres com um IMC ≥ 30 e <35 (obesidade), 14 mulheres com IMC ≥ 35 e <40 (obesidade grave) e 10 mulheres com um IMC ≥ 40kg/m² (obesidade mórbida).

Todas elas foram submetidas a exames clínicos e a testes específicos que avaliaram a capacidade funcional: teste de marcha, teste de resistência aeróbica (teste de caminhada de 6 minutos), teste de potência de membros inferiores (sentar e levantar) e teste de equilíbrio. Continue reading

Jul 03

Informações sobre a frequência cardíaca

fcA frequência cardíaca (FC) é uma variável simples que fornece importantes informações sobre o sistema cardiovascular. Ela reflete a quantidade de trabalho que o coração realiza e aumenta proporcionalmente aos aumentos das demandas metabólicas durante o exercício.

A frequência cardíaca de repouso (FCR) em média gira em torno de 60 a 80 batimentos por minuto (bpm). Em indivíduos sedentários a FCR pode ultrapassar a 100 bpm.

Geralmente, uma menor FCR implica a função cardíaca mais eficiente, ou seja, uma melhor capacidade cardiovascular. Um atleta bem treinado pode ter um FCR normal em torno de 40 bpm. Continue reading

Jul 02

Exercício físico e saúde mental

Todos nós sabemos o quanto o exercício é importante para a manutenção da nossa saúde física. Mas você sabia que o exercício também pode ajudá-lo a se manter mentalmente saudável?

Diversas pesquisas têm nos mostrado que as pessoas que se exercitam regularmente têm melhor saúde mental e bem-estar emocional e taxas mais baixas de doenças mentais.

A prática de exercícios parece reduzir o risco de desenvolver doenças mentais. Também parece ajudar no tratamento de algumas condições de saúde mental, como depressão e ansiedade.

Por exemplo, para depressão leve, pesquisas sugerem que a atividade física regular pode ser tão eficaz quanto antidepressivos ou tratamentos psicológicos como a terapia cognitivo-comportamental.

Continue reading

Jul 02

Os benefícios do exercício físico

Na sociedade atual, graças às descobertas científicas que tiveram lugar nos últimos 100 anos, as atividades do dia–a-dia tornaram-se cada vez mais fáceis. Como exemplos, podemos citar a deslocação até ao local de trabalho ou a subida até ao 4º andar de um prédio, que passaram a ser feitas através de recursos mecânicos (automóvel e elevador, respectivamente).

Em termos econômicos, podemos chamar a isto eficiência, pois o mesmo objetivo pode ser alcançado com menor dispêndio de recursos (como o tempo). Aparentemente, a vida moderna parece muito melhor que a dos avós dos nossos avós. Tudo é mais fácil. Não temos que nos preocupar com tarefas pouco importantes e podemos dedicar-nos ao exercício da atividade intelectual.

Continue reading

Jul 01

É possível envelhecer com saúde?

Ainda hoje o conceito de saúde pode ser confundido e expressado apenas como a ausência de doenças, porém a Organização Mundial de Saúde (OMS) há muito tempo já definiu saúde como o estado em que o indivíduo se encontra em perfeito bem-estar físico, mental e social. Ou seja, um estado de equilíbrio entre todos os aspectos do ser humano, e este equilíbrio dificilmente será atingido sem que nos esforçamos para isto. Muitos são os cuidados a serem tomados e quanto mais cedo dermos atenção a eles, mais eficiente serão nossas atitudes.

O processo de envelhecimento varia bastante entre as pessoas e é influenciado tanto por fatores genéticos quanto pelo estilo de vida. Especialistas em envelhecimento acreditam que poderíamos viver em média até 120 anos se o estilo de vida e o perfil genético fossem ideais. Um estudo feito nos Estados Unidos pela universidade de UCLA com mais de seis mil pessoas, demonstrou diferenças de mortalidade drásticas entre aqueles que seguiam sete hábitos saudáveis simples (nunca fumar, ingestão moderada de álcool, tomar café da manhã, não petiscar, dormir em média oito horas por noite, exercitar-se regularmente e manter o peso ideal) e aqueles que não os seguiam. Aqueles que seguiram os sete hábitos saudáveis apresentavam taxa de mortalidade muito menor, e foi estimado que viveriam em média nove anos a mais do que aqueles que não praticavam.  Continue reading

Apr 20

Exercícios e síndrome da dor femoropatelar

A síndrome da dor femoropatelar (SDFP) é muito comum entre adolescentes e adultos jovens. Sua prevalência é alta porque pode ocorrer em pacientes com diferentes níveis de atividades físicas. O sintoma mais comum é a dor em torno da patela quando o indivíduo se senta com os joelhos flexionados ou quando realiza exercícios como subir escadas ou agachamentos.

A etiologia da SDFP é bastante discutida na literatura, porém um consenso ainda não foi definido. Sabe-se que alterações físicas e biomecânicas na articulação patelofemoral e desequilíbrios musculares resultam em dores o que se agrava durante as atividades funcionais. Existem diversos fatores relacionados com o equilíbrio estático e dinâmico que contribuem para o surgimento da SDFP. De etiologia multifatorial considera-se atualmente o mau alinhamento do membro inferior, o desequilíbrio da musculatura extensora, a insuficiência do vasto medial, fraqueza da musculatura do quadril, atividade excessiva, a diferença entre o início da contração muscular do vasto medial e o vasto lateral e a incongruência entre a patela e o sulco troclear como fatores contribuintes para a origem da dor anterior do joelho. Continue reading

Apr 16

Seja ativo nos diferentes estágios da vida…

old_woman_walking… e tenha uma boa saúde para a vida toda.

Comer bem e ser fisicamente ativo é importante em todas as fases da vida, não importa quão jovem ou velho somos.

O fato de nossos corpos precisarem de coisas diferentes nos diferentes estágios de nossa vida, o que comemos e bebemos, os tipos e quantidades de atividades físicas e suas necessidades, podem variar ao longo da vida. As necessidades nutricionais nos primeiros anos de vida diferem, por exemplo, daquelas do período médio da infância, da adolescência e da fase adulta.

No início da vida

Desde o início, alimentação saudável e atividade física fazem uma grande diferença para a nossa saúde. O período da gravidez é um momento muito importante. A mãe deve se manter ativa e se alimentar adequadamente para dar ao seu filho o melhor começo de vida possível.

As alterações fisiológicas decorrentes de uma gravidez sem complicações, não representam nenhuma contraindicação para a prática de atividades físicas, assim como não se espera qualquer tipo de lesão ao feto. Alguns casos apresentam contraindicações relativas e absolutas de origens médicas e ginecológicas que devem ser observadas.  Continue reading

Apr 09

Podemos confiar nas estimativas de gastos calóricos apresentadas pelas esteiras ergométricas?

esteiraCaminhar e correr numa esteira ergométrica são exercícios muito utilizados em programas de controle do peso corporal e de redução dos fatores de risco de doenças coronárias.

Em um programa de emagrecimento, pode-se alterar o balanço energético através da redução do consumo calórico, do aumento do gasto calórico ou por ambos.

O consumo calórico pode ser avaliado por meio do hábito alimentar, usando  diários alimentares ou listas de checagem de alimentos. A interpretação destas informações permite uma prescrição correta da ingestão alimentar.

O gasto energético diário pode ser determinado pela taxa metabólica basal (60% a 70%), pelo efeito térmico dos alimentos (10%) e pelo gasto de energia  com atividade física. A atividade física corresponde cerca de 20 a 30% do gasto energético total em um indivíduo adulto e representa um componente capaz de ser facilmente manipulado. Ou seja, podemos aumentar de forma significativa o nosso gasto calórico diário com o aumento da atividade física.

A prescrição de exercícios numa esteira ergométrica, além de sua intensidade e duração, em alguns casos também requer a quantificação do gasto calórico por ela provocado. Continue reading

Apr 08

Planos e eixos de movimento

ginasticaartisticaO movimento humano é descrito em diferentes dimensões com base em diferentes planos e eixos de movimento. Todos os planos e eixos são definidos em função de um movimento que ocorre em uma dada articulação e todos os movimentos são definidos em função de seus planos e de seus eixos.

Os planos são linhas imaginárias que dividem os segmentos corporais em partes nas quais descrevemos a linha ou área de trajetória de determinado movimento.

Os planos de movimento do corpo são classificados em 3 diferentes tipos: sagital, frontal e transverso.

Os eixos são linhas imaginárias que atravessam os planos de forma perpendicular. É ao redor dos eixos que os movimentos são realizados. São classificados em 3 diferentes tipos: lateral, antero-posterior e longitudinal. Continue reading

Apr 01

Treinamentos com cargas leves causam hipertrofia tanto quanto treinamentos com cargas pesadas

cargas levesAcredita-se que para obter ganhos significativos de massa muscular, o treinamento deve ser realizado com séries de 8 a 15 repetições com cargas pesadas.

Décadas de pesquisas nos dizem que levantar cargas pesadas é a única forma eficaz de aumentar a força e a massa muscular. Pesos leves com repetições elevadas são incapazes de proporcionar sobrecargas suficientes para ganhos de força e hipertrofia muscular. De fato, o princípio da sobrecarga nos diz que para haver ganhos o corpo humano deve ser forçado a adaptar-se a uma carga de trabalho que esteja acima e além do que já tenha experimentado.

Ratamess et al (2009) afirma que contrações com cargas elevadas (isto é, ≥ 70% de 1 RM) devem ser realizadas para proporcionar um estímulo ótimo ao crescimento muscular. 1 RM significa uma repetição máxima, ou seja, a quantidade máxima de peso que pode ser levantada através de um movimento completo.

Recentemente, no entanto foi estabelecida que a síntese de proteínas miofibrilares já é estimulada com cargas superiores a 60% de 1 RM (Kumar et al., 2008).

O American College of Sports Medicine recomenda uma resistência mínima de 60-70% de 1 RM para sujeito iniciantes e cargas entre 80-100% para sujeitos avançados.

No entanto, alguns estudos recentes demonstraram que o treinamento de força com cargas mais leves foi capaz de promover um crescimento muscular semelhante ao treinamento com cargas mais elevadas. Continue reading