Jun 20

Cinco regras para monitoramento de frequência cardíaca

Os cientistas e os treinadores estão constantemente tentando encontrar formas de aperfeiçoar os treinamentos e torná-los mais eficientes. Muitas vezes, métodos ultrapassados ​​ou imprecisos são utilizados e podem refletir negativamente no desenvolvimento do atleta.

Tal é o caso com o monitoramento da frequência cardíaca.

A frequência cardíaca é uma variável fisiológica facilmente mensurável que é frequentemente utilizada para medir a intensidade de uma sessão de treinamento. Com o desenvolvimento dos monitores cardíacos precisos e com preços acessíveis, a popularidade do monitoramento da frequência cardíaca disparou.

Embora a frequência cardíaca possa ser uma ferramenta útil quando medida corretamente, existem muitos atletas que desenvolveram uma dependência de seu monitor de frequência cardíaca. Continue reading

Jun 07

Causas do envelhecimento

causasdoenvelhecimentoAté o presente momento a ciência não conseguiu descobrir o verdadeiro motivo pelo qual os seres vivos envelhecem. Existem várias teorias investigadas por pesquisadores que apontam para muitas direções sem chegar, contudo, a uma conclusão considerada totalmente satisfatória.

Uma destas teorias sugere que o envelhecimento se dá por um aumento na produção de substâncias tóxicas pelo organismo, advindo de reações enzimáticas que por sua vez podem ser causadas pela influência de radiação cósmica, por raios X ou simplesmente pelo estresse diário ao qual todos nós estamos sujeitos. Continue reading

May 04

Relação da aldosterona com a hipertensão renal

Palavras Chaves: Aldosterona, hipertensão secundária, angiotensina I, angiotensina II e renina

A aldosterona é o principal mineralcorticóide, responsável por pelo menos 85% de toda a atividade de mineralcorticóide. Ele atua promovendo principalmente a reabsorção renal de sódio e, portanto, faz com que o corpo o retenha. Portanto a aldosterona combate a desidratação. A retenção de sódio leva igualmente ao aumento da excressão de potássio e por isso, a aldosterona também tem um papel importante no equilíbrio do potássio.

Por essas razões, a secreção da aldosterona é estimulada por muitos fatores, incluindo a diminuição do sódio plasmático, a diminuição do volume sanguíneo, a diminuição da pressão arterial e o aumento da concentração plasmática de potássio. O hiperaldosteronismo é uma das principais causas da hipertensão secundária, onde a aldosterona tem níveis dos limites fisiológicos na influência para o risco de hipertensão. Continue reading

Mar 24

Resposta da testosterona ao treinamento de força

testosteronaRESPOSTAS AGUDAS:

Diversos estudos demonstram que o treinamento de força é um importante estimulador para o aumento da concentração de testosterona como resposta aguda. No entanto, a magnitude dos resultados depende diretamente de como as variáveis do treinamento são manipuladas (Buresh et al. 2009; McCaulley et al. 2009; Kraemer e Ratamess, 2005; Kraemer et al. 1990, 2005; Hansen et al. 2001, Hakkinen e Pakarinen, Gotshalk et al. 1997). Continue reading

Mar 14

Alongamentos prejudicam o desempenho durante os treinamentos

alongaAlongamentos são os exercícios físicos utilizados para aumentar o comprimento das estruturas constituídas de tecidos moles e, consequentemente aumentar a flexibilidade.

O alongamento antes do treinamento físico é uma prática comum entre atletas e praticantes de atividades físicas. De fato, o que vemos na maioria das academias são alunos que antes dos treinamentos, realizam suas sessões de alongamentos no espaldar orientados ou não por seus treinadores.

O American College of Sports Medicine (ACSM), tradicionalmente recomendava que as sessões de exercícios deveriam conter um período de aquecimento de cerca de 10 minutos de duração, durante os quais atividades leves deveriam preceder alongamentos estáticos dos grandes grupos musculares. No entanto, o ACSM reconhece agora que existe uma evidência crescente de que o alongamento é prejudicial para o desempenho. Na verdade, suas últimas diretrizes sugerem que o exercício de pré-aquecimento precisa consistir apenas de exercício cardiovasculares. Continue reading

Mar 11

Jejum intermitente: Vale a pena?

jejumA busca por corpos esculturais é uma crescente no mundo moderno, em especial no Brasil. Com a constante mudança dos padrões estéticos o apelo vem de todas as partes, televisão, cinema, revistas, propagandas, onde homens e mulheres parecem ter vindo do Olimpo.

Em nome da incansável luta pela conquista do corpo ideal, novas abordagens de emagrecimento surgem frequentemente, algumas poucas são razoáveis e fundamentadas, outras tantas são tendenciosas e livres de qualquer respaldo científico. Continue reading

Feb 09

Entenda o funcionamento do metabolismo

weight_webCertas pessoas comem muito e não engordam. Outras reclamam que os problemas com o peso são agravados pela idade. Já algumas mulheres não entendem o motivo de seus parceiros, sem muito esforço, emagrecerem mais rápido do que elas. Afinal, por que tudo isso acontece?

A endocrinologista Junia Schweizer, professora do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da UFMG, afirma que o metabolismo pode ser responsável por essas variações. O sistema metabólico é o que comanda a produção de energia para manter o funcionamento do nosso corpo e controla o ritmo de nosso organismo, realizando diversas reações químicas e fisiológicas. Continue reading

Feb 06

Terapias hormonais

óleoslocalizadosUm problema vem nos assombrando há tempos: há médicos prescrevendo hormônios, especialmente testosterona, em dosagens altas com finalidades estéticas. E isso se tornou um mercado altamente lucrativo, nos EUA, por exemplo, as terapias a base de testosterona cresceram mais de 5 vezes entre 2005 e 2011. Sendo que em 2011 esse já era um mercado de 1,6 bilhões de dólares!!

O que está acontecendo é que alguns oportunistas se renderam ao que o Mundo já sabe há décadas: o uso de determinados hormônios ajuda a melhorar o desempenho físico e a composição corporal! Para mascarar o fato de estarem simplesmente dando bomba aos seus pacientes, esses médicos aplicam uma nova roupagem às suas práticas, e com isso conseguem vender um produto mais caro ao mesmo tempo em que parecem menos imorais. Três roupagens bem conhecidas são os: implantes subcutâneos (chips), modulação hormonal e a reposição hormonal. Continue reading

Dec 08

Fase de polimento para atletas de resistência

Os atletas de fundo muitas vezes se concentram em otimizar o desempenho em apenas um ou dois grandes eventos esportivos durante toda uma temporada. Geralmente afunilam ou reduzem drasticamente o volume de seus treinamentos antes das competições mais importantes. Este caracteriza o que chamamos de polimento.

O polimento é definido como uma fase de redução em curto prazo na carga de treinamento durante um período que antecede a um evento competitivo. Esta estratégia se tornou muito popular e é comum a incorporação de um período de redução gradual do treinamento durante vários dias antes de uma competição importante.

BOMPA (2002) define este período como um período reservado para o treinamento específico antes de uma competição importante com intuito de remover a fadiga e facilitar a ocorrência da supercompensação através de um decréscimo das cargas de treinamento.

Uma ideia equivocada, porém comum sobre a fase de polimento, é que a redução da intensidade do treino ou do volume imediatamente antes de uma competição pode diminuir o desempenho do exercício através do destreinamento. Continue reading

Oct 12

Tópicos sobre o treinamento com oclusão vascular – Considerações gerais

musculosfortes

  • Método idealizado pelo japonês Yoshiaki Sato na década de 60. Sato relata que após participar de uma missa budista, onde sentava sobre as pernas por um longo período, sentiu suas panturrilhas formigarem, percebendo um inchaço e queimação local. Enquanto massageava a região para amenizar o desconforto, relacionou essas sensações e sintomas semelhantes aos ocorridos em seus treinamentos com pesos, sobretudos os de panturrilha. Sato et al., 2005
  • Em 1973, Sato sofreu um acidente esquiando, fraturando os tornozelos e lesionando o ligamento colateral medial do joelho direito. Recusando o tratamento cirúrgico recorreu aos métodos de oclusão vascular, e após duas semanas de imobilização sua musculatura havia hipertrofiado e com dois meses seus ossos estavam calcificados e seus ligamentos recuperados. Sato et al., 2005 Continue reading