Sep 25

Musculatura esquelética pode ser prejudicada por excesso de peso

jornadanoturnaeobesidadeExperimentos realizados na Escola de Educação Física e Esportes (EEFE) da USP mostram que a obesidade, além de todas as suas conhecidas consequências, pode também causar prejuízos à musculatura esquelética. O estudo de iniciação científica foi desenvolvido por João Lucas Penteado Gomes, que integra o Laboratório de Bioquímica e Biologia Molecular do Exercício Físico da EEFE.

De acordo com o pesquisador, que é formado em Educação Física pela EEFE, pelo menos 13% da população mundial apresenta algum grau de obesidade. Ele ainda revela que esse número tende a crescer: “Existem projeções apontando que metade da população será obesa até 2030″, avisa, ressaltando que “a obesidade leva a diversos problemas de saúde pública, como doenças crônicas, diabetes, hipertensão e câncer, mas também é um problema sistêmico e afeta diversos órgão e tecidos”. Continue reading

Aug 09

Como controlar o colesterol?

A data 8 de agosto marca o Dia Nacional do Controle do Colesterol

colesterolAveia, linhaça e hortaliças são alguns alimentos comumente associados à diminuição do colesterol. Embora não atuem diretamente neste processo, farelos integrais, folhas verdes e fibras das frutas podem, sim, ajudar a reduzir o colesterol ruim (LDL), pois aumentam o bolo fecal e impedem a absorção de sais biliares, ricos em LDL, no intestino grosso. Esses alimentos, então, acabam carregando esses sais para a eliminação junto das fezes, explica o professor do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da UFMG, Josemar de Almeida Moura.

Outro produto muito consumido com esse intuito, as cápsulas de óleo de peixe, podem não ter o efeito desejado. “O óleo de peixe não é indicado para tratar o colesterol individualmente, a principio não seria um tratamento para esse problema, por isso não deve ser tomado por conta própria”, afirma Josemar de Almeida.

O colesterol é uma substância produzida pelo nosso próprio corpo, não apenas adquirida em nossa dieta. Ao contrário do que muitos pensam, ele não causa apenas prejuízos para nosso organismo, mas faz parte da parede das nossas células, de tecidos, órgãos e hormônios, atuando na nossa digestão. Continue reading

Jul 27

Complicações causadas pela obesidade infantil

A obesidade pode afetar praticamente todos os sistemas orgânicos no corpo da criança, incluindo:

BEM-ESTAR 

  • Baixa autoestima
  • Depressão
CÉREBRO
  • Aumento da pressão que causam dores de cabeça e visão dupla (diplopia).

PULMÕES

May 26

Consumo de determinados alimentos pode desencadear dores de cabeça

dor de cabeçaDados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que a cefaleia, termo científico para dor de cabeça – toda dor localizada acima de uma linha imaginária que liga o olho à orelha –, acomete cerca de 90% da população mundial.

Dois tipos são mais os comuns: a cefaleia tensional, provocada, principalmente, por momentos de tensão e ansiedade. E a enxaqueca, que tem como fatores relacionados o estresse, a insônia e a ingestão de substâncias presentes em determinados alimentos, como os defumados e o molho shoyu. Continue reading

May 08

Modelo experimental analisa efeito da creatina no câncer

creatinafuncionaNa Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP, pesquisa de Patrícia-Campos Ferraz analisa o efeito da creatina sobre o crescimento tumoral associado ao câncer em modelos experimentais com animais.

O trabalho, que teve a participação dos professores da EEFE, Bruno Gualano e Antonio Herbert Lancha Junior, encontrou evidências do potencial da creatina, utilizada como suplemento nutricional, na inibição do crescimento de tumores e de inflamações.

O aprofundamento dos estudos sobre os mecanismos de funcionamento de creatinina poderão levar a estudos clínicos dos efeitos do suplemento nos vários tipos de câncer. Continue reading

Feb 24

Mitos da Nutrição Esportiva

Os atletas estão sempre procurando estar à frente dos seus competidores e o que eles escolhem como fonte de energia pode fazer bastante diferença. Como a nutrição esportiva é uma área que envolve a ciência do esporte, ela está sujeita a mitos e falsos juízos. Você provavelmente já ouviu todos eles, mas sabe o que é verdade?

Mito 1:

O açúcar deve ser evitado antes dos treinos e das competições O açúcar ingerido antes das competições aumenta os níveis de glicose e insulina no sangue, o que não é ruim. O açúcar é um tipo de carboidrato. Os carboidratos ingeridos antes do exercício, provenientes do açúcar ou de bebidas, podem melhorar a performance. Um atleta que não está abastecido fica cansado e o seu desempenho fica aquém do seu melhor.

Mito 2:

As distorções da imagem corporal acontecem apenas com as mulheres Os homens estão cada vez mais expostos a imagens de super homens – dos corpos dos lutadores profissionais às capas das revistas. Os homens estão mais e mais insatisfeitos com a aparência física. A distorção da imagem corporal é uma preocupação exagerada com defeitos imaginários ou insignificantes e é reconhecida como um distúrbio psicológico. Muitos técnicos e atletas podem não saber que ele ocorre tanto com homens quanto com mulheres.

Mito 3:

As vitaminas e minerais fornecem energia extra aos atletas As vitaminas e minerais agem como fatores coadjuvantes para liberar a energia armazenada nos alimentos, mas elas não fornecem energia extra aos atletas. Um programa de refeições rico em grãos, vegetais, frutas, carne e laticínios oferece energia aos atletas. Estes alimentos também são veículos para as vitaminas e minerais que o corpo necessita para utilizar a energia. Os suplementos polivitamínicos e/ou poliminerais podem ser necessários para alguns atletas; por si só, eles não fornecem energia extra.

Mito 4:

A proporção ideal de nutrientes é 40% de carboidratos, 30% de proteínas e 30% de gorduras Alguns programas alimentares recomendam que 40% da energia deve ser proveniente de carboidratos, 30% de proteínas e 30% de gorduras. As dietas com estas proporções podem prejudicar o desempenho, pois são baixas em calorias e carboidratos. As pesquisas indicam que os melhores programas para os atletas são os que oferecem aproximadamente 55% a 58% de energia vinda de carboidratos, 12% a 15% de proteínas e 25% a 30% de gorduras.

 Combata os mitos da nutrição esportiva

  • Seja cuidadoso com as informações fornecidas em sites comerciais se o objetivo da companhia for vender produtos e o produto não tiver a retaguarda de pesquisas.
  • Procure informações de organizações respeitadas, como a American College of Sports Medicine (ASCM) e a American Dietetic Association (ADA).
  • Convide um nutricionista esportivo para um workshop com a sua equipe, para a preparação de programas alimentares embasados na ciência da Nutrição.

 

 

Por CHRISTINE ROSENBLOOM, PhD, R.D.
Diretora do Departamento de Nutrição da Georgia State University e
Consultora de Nutrição da Georgia Tech Athletic Association (Atlanta, GA)

Jan 05

Emoções negativas influem no consumo de alimento energético

candiesProblemas comuns do cotidiano como questões financeiras, discussões com o cônjuge, traição, preocupações com os filhos e até morte na família e violência doméstica, levam a emoções negativas como angustia, tristeza, ansiedade e, mais que isso, podem levar mulheres a aumentarem significativamente a ingestão de alimentos energéticos.

Esse é o principal resultado de uma pesquisa do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP. Nessas situações, os pesquisadores verificaram que as pessoas não escolhem alimentos doces saudáveis, como frutas, por exemplo, mas preferem os não saudáveis, que na pesquisa foram representados pelo brigadeiro. Continue reading

Nov 15

AMINOÁCIDOS

amino_acidOs aminoácidos (AAs) são moléculas compostas por um radical amino (NH2), um radical ácido orgânico (COOH) e uma cadeia lateral, cujas propriedades lhes darão suas características particulares.

Estas moléculas podem se unir através de cadeias e combinações químicas, produzindo estruturas protéicas, daí a famosa afirmação de que os AAs são os blocos formadores de proteínas.

Ao todo existem 20 espécies básicas de aminoácidos, dentre os quais nove (Isoleucina, Leucina, Valina, Histadina, Lisina, Metionina, Fenilalanina, Treonina e Triptofano) são considerados essenciais e devem ser obtidos pela alimentação, pois nosso corpo não é capaz de produzi-los. Continue reading

Nov 05

Valores de referências para o percentual de gordura corporal

jornadanoturnaeobesidadeQual seria o percentual de gordura corporal adequado? O quanto é considerado excesso de gordura?

Estes questionamentos são um pressuposto de que o percentual de gordura corporal é uma variável importante para a análise da estética, da funcionalidade e do risco de mortalidade.

A classificação do estado de saúde de acordo com a quantidade de gordura corporal sempre foi um assunto em evidência. Presume-se que os riscos para a saúde iniciam-se nos limites superiores de gordura corporal acumulada.

Limites empiricamente identificados muitas vezes são utilizados para estabelecer diretrizes de percentuais de gordura ideais. Existem várias referências na literatura para diferentes populações e muitas destas diretrizes apresentam grandes limitações, seja pelo fato das características específicas das populações estudadas não condizerem com as características de outras populações ou seja pelos métodos nos quais estas diretrizes foram estabelecidas. Continue reading

Nov 02

Uso inadequado de adoçante não favorece perda de peso

adoçantePesquisa da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP revela que a utilização inadequada de adoçantes e alimentos dietéticos pode não contribuir para a redução de peso.

De acordo com o trabalho da nutricionista e pesquisadora Ana Paula Gines Geraldo, além da falta de critério na dosagem do adoçante, é comum a prática de consumir alimentos dietéticos de modo a “economizar calorias” para poder ingerir alimentos mais calóricos, podendo comprometer as dietas.

A tese de doutorado, defendida no dia 17 de outubro na FSP, avaliou o comportamento de consumo de adoçantes e a sua relação com o excesso de peso corporal. Continue reading