Jan 17

10 erros que não devemos cometer na educação alimentar da criança

dietachildren1. Dizer Sempre Sim: A criança sem limites vai abusar das calorias e das guloseimas. Devemos ter um dia por semana e situações em que podemos ser mais liberais.

2. Lanches Fora de Hora: Já dissemos que o ideal são 6 refeições diárias e evitar as beliscadas fora desses horários.

3. Oferecer Comida Como Recompensa: “ Coma toda a sopa para ganhar a sobremesa”. Passa a ideia de que tomar sopa não é bom e que a sobremesa é que é o máximo.

4. Ameaçar Castigos para Quem Não Cumpre o Combinado: “ Se não comer a salada, não vai ganhar presente”. Isso somente vai aumentar o ódio que a criança sente das saladas. Continue reading

Dec 08

Pesquisa propõe analisar nutrição humana pela unha

unhaO Laboratório de Ecologia Isotópica do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena), da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba, testou uma nova e inusitada forma para se avaliar a nutrição humana.

Pesquisa coordenada pelo professor Luiz Antonio Martinelli analisou a composição isotópica contida nas unhas de 273 pessoas que participaram desse levantamento, pertencentes a seis classes sociais distintas. Continue reading

Sep 20

Suplementos x anabolizantes: saiba a diferença

Os suplementos alimeimagesntares podem suprir necessidades nutricionais e melhorar o rendimento das atividades físicas. Produzidos a partir dos próprios alimentos, o consumo no país envolve principalmente a faixa etária dos 18 aos 35 anos. É importante não confundir o suplemento alimentar, seja ele proteico ou vitamínico e mineral, com o anabolizante, que deve ser utilizado para prevenir e tratar problemas ligados ao hormônio sexual masculino ou do crescimento. Continue reading

Aug 30

Medida do corpo se relaciona à evolução de diabetes

idosaobesaUm estudo desenvolvido na Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP elaborou uma análise comparativa entre as medidas de circunferência da cintura de idosos e a pré-disposição para o desenvolvimento de diabetes. Segundo os resultados, à medida que os valores de circunferência da cintura aumentam, também cresce as chances de desenvolvimento de diabetes.

A pesquisa da nutricionista Luiza Antoniazzi Gomes de Gouveia, sob orientação da professora doutora Maria de Fátima Nunes Marucci, procurou identificar os valores de circunferência da cintura em idosos, que se associam ao desenvolvimento de doenças e agravos não transmissíveis, segundo sexo e grupo etário. “Nesse grupo se encaixam as doenças cardíacas, hipertensão arterial e diabetes mellitus” ressalta a pesquisadora. Para Luiza, a demanda atual por valores de referência para a avaliação do risco para essas doenças em idosos é uma das principais motivações para o estudo, que contou com o auxílio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Continue reading

Aug 13

Nível socioeconômico influi no acesso a alimentos saudáveis

imagesNa cidade de São Paulo, existem diferenças no acesso a alimentos saudáveis. Pesquisa realizada na Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP mostra que estabelecimentos de comercialização de alimentos localizados em bairros de maior nível socioeconômico apresentaram um maior número de opções saudáveis, quando comparados a estabelecimentos similares, mas localizados em áreas de menor nível socioeconômico.

A pesquisa Ambiente alimentar urbano em São Paulo, Brasil: avaliação, desigualdades e associação com consumo alimentar foi realizada pela doutora em Nutrição em Saúde Pública Ana Clara Duran. Sob orientação da professora Patricia Constante Jaime, a pesquisadora estudou estabelecimentos de comercialização de alimentos — restaurantes, lanchonetes, pequenos mercados de bairro, supermercados, feiras-livres e outros que comercializassem alimentos em 13 distritos da capital paulista. Continue reading

Jun 30

Alimentação fora do lar contribui com a obesidade

comidaforadecasaAproximadamente 60% dos paulistanos que se alimentam fora de casa sofrem com problemas relacionados ao sobrepeso, é o que aponta o estudo Alimentação fora do lar e sua relação com a qualidade da dieta dos moradores do município de São Paulo: estudo ISA-Capital. A pesquisa, desenvolvida na Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP, foi objeto da dissertação de mestrado da nutricionista Bartira Mendes Gorgulho e faz parte de uma parceria de professores da FSP com a Secretaria Municipal de Saúde para a produção do Inquérito de Saúde do município de São Paulo. Continue reading

Jun 28

Gorduras – digestão, absorção e metabolismo

Os lipídeos compõem-se de átomos de carbono, hidrogênio e oxigênio, e são indispensáveis à diversas estruturas celulares e vias metabólicas, estando presentes em diversas formas no corpo humano, com destaque para: triglicérides, colesterol e ácidos graxos.

Digestão e absorção

Mais de 90% de nossa ingestão de lipídeos é feita sob a forma de triglicérides (compostos de três moléculas de ácidos graxos e uma de glicerol). Depois de ingeridas, as gorduras chegam ao duodeno praticamente inalteradas. No duodeno libera-se a colicistocinina que induz a contração vesicular, resultando na excreção da bile, e promovendo a liberação do suco pancreático, rico em lipase, enzima que fraciona a gordura em partículas menores.

Os produtos da digestão de triglicérides (ácidos graxos, monoglicerídeos, poucas quantidade de glicerol…) tendem a aglomerar-se e formar micelas, ocorrendo posteriormente sua absorção.

Após a absorção, os produtos da digestão de lipídeos, são novamente convertidos em triglicérides e empacotados em partículas de lipoproteínas (quilomícrons e VLDL) que caem na circulação. Ao passar pelos capilares de determinados tecidos, especialmente no tecido adiposo, os triglicérides destas partículas são novamente dissociados em ácidos graxos livres e glicerol. Os ácidos graxos são absorvidos pelos tecidos onde formarão novos depósitos de gordura, enquanto o glicerol é transportado para o fígado ou rins, onde será armazenado ou metabolizado. Em nosso corpo existem células especializadas em armazenar gorduras, são as células adiposas (adipócitos), que chegam a ser compostas de 95% de gordura, na forma de triglicérides. Continue reading

Jun 28

Substâncias ergogênicas porquê?

Muitos atletas pretendem melhorar o seu rendimento desportivo para além do treino, através da utilização de determinadas substâncias consideradas milagrosas. Muitas delas incluídas nas substâncias dopantes e são proibidas no meio desportivo; outras não têm qualquer efeito extraordinário, e seu uso é supérfluo…

Substâncias ergogênicas são aquelas que os atletas procuram utilizar com vista à melhoria do seu rendimento desportivo, independentemente do seu treino, e incluem agentes farmacológicos e alguns nutrientes. Existem ainda técnicas consideradas ergogênicas como as mecânicas ou psicológicas, que ultrapassam o âmbito deste artigo. Continue reading

Jun 28

Jogadores de futebol têm deficiências na alimentação

Pesquisa na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP avaliou jovens jogadores de futebol e concluiu que nenhum dos atletas ingere a quantidade de vitaminas E e A recomendada. De acordo com o estudo, parte deles (35%) também não ingere o necessário de vitamina C. Além disso, foi detectada uma dieta muito elevada em proteínas e gorduras, e pobre em carboidratos, isto é, em açúcares. Segundo a autora do estudo, a nutricionista Francine Milani, os carboidratos são os principais combustíveis alimentares, principalmente por se tratar de atletas. Associado a isto, a pesquisa detectou danos aos componentes lipídicos e protéicos celulares do corpo, o que pode comprometer o desempenho e saúde dos jogadores.

Esses resultados, diz Francine, preocupam, pois a demanda física elevada a que os jogadores são submetidos, associada a uma alimentação inadequada, pode levar os atletas ao estresse oxidativo, ou seja, ocorre um desequilíbrio em favor da formação acentuada de radicais livres pelo corpo e ao combate das defesas antioxidantes, o que faz os atletas sofrerem mais lesões, fadiga precoce, prejuízo na fase de recuperação pós exercício ou jogo, diminuição na função imunológica e aumento de inflamações. Com esse quadro, diz, eles têm mais chances de adoecer e, consequentemente, também influencia na performance do atleta. “Por se tratar de adolescentes, esses efeitos podem ocasionar problemas no crescimento e no desenvolvimento”, afirma Francine. Continue reading

Jun 27

Efeitos associados ao uso excessivo de suplementos alimentares

O uso de suplementos alimentares por jogadores de futebol precisa ser feita com muito critério e sob orientação médica, devido aos sérios problemas que pode causar à saúde do indivíduo.

O fisiologista do Corinthians, Renato Lotufo, costuma receitar creatina para alguns de seus jogadores, mas diz que ela “não tem efeito mágico e só funciona associada ao treinamento intensivo e à uma boa nutrição”. Pensamento semelhante tem a nutricionista Tânia Rodrigues, com passagem pelo mesmoo clube paulista, que ministra a seus atletas apenas nos momentos mais decisivos de um campeonato, até porque o uso prolongado anula seu efeito e provoca efeitos colaterais sérios. Continue reading