Nov 11

Treinamento de musculação para idosos

old-man-exercisingBenefícios do treinamento resistido para os idosos

O treinamento de musculação (treinamento resistido) a longo prazo, quando adequadamente prescrito, pode trazer diversos benefícios para a saúde dos idosos. Dentre estes benefícios incluem-se melhorias na força, na resistência muscular e no aumento da massa muscular, o que se traduz em melhorias na capacidade funcional.

A prática de exercícios físicos melhora também a qualidade do sono, função cognitiva  e memória de curto prazo, diminui o grau de depressão, reduz  ou atrasa o aparecimento de demência, reduz risco de câncer  de cólon, mama, próstata e reto. Além disso, o treinamento resistido causa melhoria da densidade mineral óssea combatendo os efeitos da osteoporose, diminui o aparecimento de fraturas de fêmur e vértebras.

Os eventos resultantes do treinamento de musculação que levam a hipertrofia em idosos ainda não são bem compreendidos na literatura. Acredita-se que há um envolvimento maior no recrutamento de células satélites para apoiar a hipertrofia. A força relativa à massa muscular também aumenta em idosos, possivelmente por uma série de razões, incluindo aumento da capacidade de ativação neural das unidades motoras e aumento da disponibilidade de fosfato de alta energia. O treinamento resistido em idosos também aumenta a potência, reduz a dificuldade de realizar tarefas diárias, aumenta o gasto energético, melhora a composição corporal e promove sua melhor participação em atividades físicas espontâneas. Continue reading

Oct 21

6 Maneiras de Aplicar Conceitos de Saúde nas Aulas de Educação Física

conversasaudeA sala de aula de educação física é um ótimo lugar para incorporar uma série de conceitos de educação em saúde, mas queremos ter cuidado para não tirar o componente atividade física da classe. Isto significa que precisamos ser criativos na maneira em que nós ligamos as atividades que fazemos em sala de aula com aplicações do mundo real que os nossos alunos precisam.

Abaixo você encontrará uma lista de sugestões e recursos para seis grandes áreas em que podemos incorporar os conceitos de educação para a saúde em nossas aulas de educação física . Continue reading

Apr 09

Podemos confiar nas estimativas de gastos calóricos apresentadas pelas esteiras ergométricas?

esteiraCaminhar e correr numa esteira ergométrica são exercícios muito utilizados em programas de controle do peso corporal e de redução dos fatores de risco de doenças coronárias.

Em um programa de emagrecimento, pode-se alterar o balanço energético através da redução do consumo calórico, do aumento do gasto calórico ou por ambos.

O consumo calórico pode ser avaliado por meio do hábito alimentar, usando  diários alimentares ou listas de checagem de alimentos. A interpretação destas informações permite uma prescrição correta da ingestão alimentar.

O gasto energético diário pode ser determinado pela taxa metabólica basal (60% a 70%), pelo efeito térmico dos alimentos (10%) e pelo gasto de energia  com atividade física. A atividade física corresponde cerca de 20 a 30% do gasto energético total em um indivíduo adulto e representa um componente capaz de ser facilmente manipulado. Ou seja, podemos aumentar de forma significativa o nosso gasto calórico diário com o aumento da atividade física.

A prescrição de exercícios numa esteira ergométrica, além de sua intensidade e duração, em alguns casos também requer a quantificação do gasto calórico por ela provocado. Continue reading

Apr 08

8 de Abril – Dia Mundial do Combate ao Câncer

No dia 8 de abril, comemora-se o Dia Mundial do Combate ao Câncer. A data serve para conscientizar a população mundial sobre os cuidados de prevenção do câncer.

O câncer, também conhecido como neoplasia, é a segunda doença que mais mata pessoas em todo o mundo.

São inúmeras as causas de câncer e essas causas podem ser externas ou internas ao organismo. As causas externas relacionam-se ao meio ambiente e aos hábitos ou costumes próprios de um ambiente social e cultural.

As causas internas são, na maioria das vezes, geneticamente pré-determinadas, estão ligadas à capacidade do organismo de se defender das agressões externas.

Esses fatores internos e externos podem interagir de várias formas, aumentando a probabilidade de transformações malignas nas células normais.

Apr 04

Exercício físico e saúde mental

Todos nós sabemos o quanto o exercício é importante para a manutenção da nossa saúde física. Mas você sabia que o exercício também pode ajudá-lo a se manter mentalmente saudável?

Diversas pesquisas têm nos mostrado que as pessoas que se exercitam regularmente têm melhor saúde mental e bem-estar emocional e taxas mais baixas de doenças mentais.

A prática de exercícios parece reduzir o risco de desenvolver doenças mentais. Também parece ajudar no tratamento de algumas condições de saúde mental, como depressão e ansiedade.

Por exemplo, para depressão leve, pesquisas sugerem que a atividade física regular pode ser tão eficaz quanto antidepressivos ou tratamentos psicológicos como a terapia cognitivo-comportamental.

Continue reading

Apr 04

Suplementos Dietéticos: O que você precisa saber

Muitas pessoas tomam um ou mais suplementos dietéticos todos os dias ou ocasionalmente. Os suplementos dietéticos incluem vitaminas, minerais, ervas e plantas, aminoácidos, enzimas e muitos outros produtos. Eles vêm em uma variedade de formas: comprimidos tradicionais, cápsulas e pós, bem como bebidas e barras energéticas. Os suplementos populares incluem vitaminas D e E; minerais como cálcio e ferro; ervas como equinácea e alho; e produtos especiais como a glucosamina, probióticos e óleos de peixes. Continue reading

Apr 04

Estudo relaciona atividade física no lazer com características do ambiente

A prática de atividade física no lazer e sua relação com o ambiente e a avaliação de uma intervenção comunitária de promoção da saúde, são analisadas em pesquisa

Uma pesquisa realizada com 4.048 moradores de dois distritos sanitários de Belo Horizonte apontou que características físicas e sociais do ambiente influenciam na prática de atividade física de lazer.

A pesquisa também avaliou o efeito de uma intervenção comunitária, o Programa Academias da Cidade, sobre os níveis de atividade física da população geral residente no entorno de onde a iniciativa estava inserida.

O trabalho é da pesquisadora do Observatório de Saúde Urbana de Belo Horizonte da Faculdade de Medicina da UFMG (Osubh), Amanda Cristina de Souza Andrade, defendido como tese no programa de Pós Graduação em Saúde Pública da Faculdade de Medicina da UFMG. Continue reading

Apr 04

Hábitos saudáveis vão além do peso considerado ideal

Uma realidade na qual a oferta de alimentos saudáveis é menor do que os processados e altamente calóricos, favorece quadros de obesidade e sedentarismo.

Em 2015, quase 60% da população brasileira estava acima do peso considerado ideal, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Neste contexto, porém, os efeitos associados aos hábitos não saudáveis não se limitam a quem está acima do peso. Continue reading

Apr 02

2 de abril – Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo

Chamamos de Autismo a condição clínica determinada por uma configuração neuropsicobiológica, que tem como resultado dificuldades na interação social, no desenvolvimento da linguagem e na abertura para interesses do mundo ao redor.

Para informar e conscientizar sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA), o dia 2 de abril foi eleito como o Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo, uma data para esclarecer e diminuir o preconceito em relação ao tema.

Feb 27

Obesidade e gravidez

A gravidez é um momento especial, não apenas para uma, mas para duas vidas. Nessa fase, o estado nutricional da mãe tem relação direta com a sua saúde e também com a do seu bebê, tanto na vida intra-uterina como no futuro. Carências de nutrientes, especialmente ferro, ácido fólico, cálcio e vitaminas são comuns nessa fase. Quando uma grávida aumenta muito de peso, é a saúde da dupla mãe-filho que entra em perigo.

Cada caso deve ser individualizado, porém é clássico o conceito de que uma futura mamãe não deve engordar muito mais que doze quilos no seu período gestacional. Na gestante, o excesso de peso aumenta os riscos de diabetes, hipertensão, pré-eclâmpsia além de inúmeras outras complicações obstétricas. A obesidade, bem como gravidez na adolescência e o fumo são fatores de risco que podem ser prevenidos com planejamento familiar e um acompanhamento pré-natal bem feito. Costumamos dizer que a prevenção da obesidade infantil começa ainda na vida intra-uterina. Continue reading