Jun 25

Exercícios físicos e câncer de mama

cancer de mamaO câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no Brasil e no mundo. As taxas de mortalidade pelo câncer de mama continuam elevadas no Brasil, possivelmente porque o diagnóstico muitas vezes ocorre em estágios já avançados da doença. Quando diagnosticado e tratado oportunamente, o prognóstico é relativamente bom. A sobrevida média após cinco anos é de 61% na população mundial.

A qualidade de vida da paciente muitas vezes é gravemente afetada pelo tratamento de quimioterapia e a radioterapia. Continue reading

Apr 08

Planos e eixos de movimento

ginasticaartisticaO movimento humano é descrito em diferentes dimensões com base em diferentes planos e eixos de movimento. Todos os planos e eixos são definidos em função de um movimento que ocorre em uma dada articulação e todos os movimentos são definidos em função de seus planos e de seus eixos.

Os planos são linhas imaginárias que dividem os segmentos corporais em partes nas quais descrevemos a linha ou área de trajetória de determinado movimento.

Os planos de movimento do corpo são classificados em 3 diferentes tipos: sagital, frontal e transverso.

Os eixos são linhas imaginárias que atravessam os planos de forma perpendicular. É ao redor dos eixos que os movimentos são realizados. São classificados em 3 diferentes tipos: lateral, antero-posterior e longitudinal. Continue reading

Apr 04

Estudo relaciona atividade física no lazer com características do ambiente

A prática de atividade física no lazer e sua relação com o ambiente e a avaliação de uma intervenção comunitária de promoção da saúde, são analisadas em pesquisa

Uma pesquisa realizada com 4.048 moradores de dois distritos sanitários de Belo Horizonte apontou que características físicas e sociais do ambiente influenciam na prática de atividade física de lazer.

A pesquisa também avaliou o efeito de uma intervenção comunitária, o Programa Academias da Cidade, sobre os níveis de atividade física da população geral residente no entorno de onde a iniciativa estava inserida.

O trabalho é da pesquisadora do Observatório de Saúde Urbana de Belo Horizonte da Faculdade de Medicina da UFMG (Osubh), Amanda Cristina de Souza Andrade, defendido como tese no programa de Pós Graduação em Saúde Pública da Faculdade de Medicina da UFMG. Continue reading

Mar 19

Problemas de joelhos em mulheres – causas e recomendações

O priagachamentoejoelhomeiro estudo que publiquei na vida foi sobre mulheres (Pulcinelli and Gentil, 2002) e, desde então, trabalhei bastante com elas, tratando doenças, preparando para competições internacionais ou simplesmente ajudando a melhorar o visual. Além disso, grande parte das minhas pesquisas recentes são dedicas a elas, inclusive as que acontecem nesse momento. E como consequência, vamos aprendendo e entendendo algumas diferenças importantes, fatores que devemos levar em conta na hora de planejarmos nossos treinos, e uma delas é com relação aos joelhos. Continue reading

Feb 01

Permanecer muito tempo sentado prejudica a longevidade

Até 4% das mortes no mundo poderiam ser evitadas apenas reduzindo o tempo que as pessoas permanecem sentadas ao longo do dia. Isso representa 433 mil pessoas por ano. Os dados são de um estudo realizado por pesquisadores da USP e da Universidade Federal de Pelotas. “No limite, reduzindo o tempo sentado em até 3 horas por dia, seriam evitadas 4% de mortes. Continue reading

Jan 22

Bexiga hiperativa tem relação com depressão e ansiedade, revela tese

Um estudo recente da Unicamp associa a Síndrome da Bexiga Hiperativa, doença caracterizada pela urgência miccional, a quadros de depressão e ansiedade. Desenvolvido exclusivamente em mulheres, a pesquisa apontou que, de um total de 274 participantes, 59,8% (163 mulheres) tinham depressão grave ou moderada e 62,4% (211 mulheres) apresentaram sinais de ansiedade grave e moderada.

A pesquisa foi desenvolvida junto a mulheres com sintomas de bexiga hiperativa, mas sem diagnóstico prévio de depressão e ansiedade. Para a autora do trabalho, a terapeuta sexual Iane Glauce Ribeiro Melotti, os resultados apontam para a necessidade de uma abordagem integral para a saúde das mulheres. Continue reading

Dec 22

Amigos e vizinhos estimulam a prática de atividade física

Pesquisa da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da USP aponta que ter companhia de amigos e vizinhos, principalmente na caminhada, pode servir como estímulo na hora de praticar exercícios físicos, pois isso torna a atividade menos estressante.

Mas, mesmo com companhia, a falta de locais apropriados, ou a distância somada à precariedade dos locais existentes podem desestimular àqueles que se propõem a aderir aos exercícios físicos. Essa situação pode ser um agravante para as pessoas com Diabetes mellitus, que têm no exercício físico um aliado para a melhoria da qualidade de vida, com efeitos significativos para a saúde mental e o controle glicêmico. Continue reading

Aug 14

Respiração durante o treino

Repare que ao nos prespiraçãoduranteoexercíciorepararmos para um esforço intenso, instintivamente inspiramos e prendemos a respiração, isto é o início da manobra de Valsalva, que nada mais é que a exalação forçada contra a glote fechada, ocorrendo como um reflexo inconsciente de nosso corpo diante da superação de sobrecargas altas.

Durante essa manobra, a pressão intratoráxica aumenta bastante (cerca de 50 vezes, ou mais), comprimindo as veias da região toráxica, o que reduz o retorno sanguíneo para o coração. A queda no fluxo sanguíneo aliada à subsequente diminuição da pressão arterial levam àquela conhecida tontura, muito comum no fim dos levantamentos pesados. Continue reading

May 30

Companhia é incentivo comprovado para fazer exercícios

companhiaConvidar um amigo ou parente para fazer exercícios físicos em conjunto é uma motivação a mais para quem quer começar a fazer ginástica. O benefício foi comprovado por um estudo realizado no Observatório de Saúde Urbana de Belo Horizonte (OSUBH) da Faculdade de Medicina da UFMG, coordenado pelos professores Waleska Caiaffa e Fernando Proietti, do programa de pós-graduação em Saúde Pública. A pesquisa revela que ter uma companhia para a prática de atividades físicas pode dobrar as chances de manter o hábito e melhorar a qualidade de vida.

A pesquisa classificou adultos com idades entre 18 e 69 anos das regiões Oeste e Barreiro, em Belo Horizonte, em três grupos: inativos, insuficientemente ativos e ativos. Continue reading