Esporte na mídia é tema de dissertação

As aulas de Educação Física no ensino fundamental já não acontecem, há um bom tempo, apenas em quadras ou ambientes externos. Os professores vêm optando por diferentes conteúdos, utilizando vídeos e outros recursos, para dar uma visão mais abrangente do esporte a seus alunos. Foi o que fez o educador físico Eduardo Fantato. Em sua pesquisa de mestrado, Fantato elegeu a mídia como foco do estudo, a partir de experiências realizadas com alunos de 8ª série de uma escola de Paulínia.

Mesmo não sendo o titular da disciplina, Fantato realizou atividades com o objetivo de entender o que os estudantes valorizam no noticiário esportivo veiculado pela mídia. “Em geral, as abordagens partem daquilo que o professor acredita ser importante transmitir. Neste caso, os aspectos oferecidos partiram da bagagem de conhecimento que o aluno já tem”, explica.

Durante as aulas, foram apresentados aos alunos gravações de reportagens e do programa Globo Esporte. Eles também montaram um jornal impresso com notícias veiculadas na mídia para entender um pouco do processo de produção de uma publicação. Segundo o educador físico, as aulas ganharam outra dimensão. “Os alunos possuem um nível de crítica surpreendente”.

Ele explica que a linguagem e as informações fornecidas pela mídia fazem parte do cotidiano dos adolescentes e isso facilita o entendimento das práticas esportivas. Todas as atividades com os alunos foram gravadas e analisadas. Elas estão na dissertação “Esporte e Mídia: interfaces e significados dos conteúdos esportivos atribuídos pelos alunos”, orientada pelo professor Paulo Cesar Montagner.

Texto: Raquel do Carmo Santos
Contato: kel@unicamp.br

Fonte: Jornal da Unicamp

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *