Estilo de vida sedentário é fator de risco à saúde

Atividade física reduz o desenvolvimento de várias doenças

A inatividade física é reconhecidamente um dos importantes fatores de risco para as doenças cardiovasculares (DCV). O estilo de vida sedentário, assim como o tabagismo, a hipertensão arterial e a dislipidemia compõem os fatores de risco causadores das principais doenças cardiovasculares, principal problema de saúde atual. A idéia da relação entre atividade física e saúde não é recente: foi mencionada pelos filósofos gregos e romanos.

Entretanto, somente a partir dos anos 50, quando se pesquisou quais doenças atingiam os aposentados motoristas de ônibus de Londres comparadas com as dos carteiros, os motoristas tinham o dobro de doenças do coração do que os carteiros. Vários outros estudos seguiram a linha de comparação de várias profissões, entre estas, estivadores das docas de Nova York comparados com os escriturários das docas, também a diferença foi de mais doenças cardíacas entre os trabalhadores de escritório.

Hoje podemos confirmar que o baixo nível de atividade física é um fator importante no desenvolvimento de doenças degenerativas, como o diabetes do adulto, hipertensão arterial, angina/infarto do miocárdio, osteoporose e outras. Pessoas sedentárias, também têm tendência maior para certos tipos de câncer, como os do intestino e de mama.

Inversamente, atividade física pode reduzir o risco de desenvolvimento de várias doenças crônicas e é um fator importante para aumentar o tempo de vida. Algumas descobertas recentes têm demonstrado que estes benefícios podem ser também sentidos entre os indivíduos inicialmente sedentários ou incapacitados que se tornaram mais ativos.

Estudos indicam uma influência positiva da atividade física no controle do peso corporal e melhora da distribuição da gordura corporal; mantendo uma vida independente e reduzindo o risco de quedas entre os idosos; melhorando o estado de humor; aliviando os sintomas de depressão e ansiedade; e elevando os padrões de saúde relacionados à qualidade de vida.

Outros benefícios

Empresas que adotaram programas de atividade física no local de trabalho para seus funcionários mostraram uma redução na ausência ao trabalho, redução nos custos médicos, aumento na produção e melhoria em seus lucros.

Evidências científicas reforçam que um estilo de vida ativo desde a fase escolar pode trazer vários benefícios; entre eles melhor rendimento, menos faltas às aulas, melhora no relacionamento com os pais, aumento da responsabilidade, bem como melhora no nível de aptidão física geral.

Para atividade física produzir saúde não é necessário horas e horas de exercícios intensos. Bastam 30 minutos por dia, na maior parte dos dias da semana, desenvolvidos continuamente ou mesmo em dois ou três períodos de 15 ou 10 minutos, numa velocidade de 100 metros por minuto, chamada de intensidade leve a moderada (incluindo subidas e descidas de escadas, passeios com o cachorro, jardinagem, lavagem de carros, caminhadas em ritmo ligeiro, danças, pedalar ou nadar). Tudo isso é recomendado, desde quando engatinhamos até sermos idosos.

Texto: Nabil Ghorayeb

Médico cardiologista e membro da Sociedade Brasileira de Cardiologia / Funcor

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *