Exercício físico e saúde mental

Todos nós sabemos o quanto o exercício é importante para a manutenção da nossa saúde física. Mas você sabia que o exercício também pode ajudá-lo a se manter mentalmente saudável?

Diversas pesquisas têm nos mostrado que as pessoas que se exercitam regularmente têm melhor saúde mental e bem-estar emocional e taxas mais baixas de doenças mentais.

A prática de exercícios parece reduzir o risco de desenvolver doenças mentais. Também parece ajudar no tratamento de algumas condições de saúde mental, como depressão e ansiedade.

Por exemplo, para depressão leve, pesquisas sugerem que a atividade física regular pode ser tão eficaz quanto antidepressivos ou tratamentos psicológicos como a terapia cognitivo-comportamental.

 

Por que o exercício nos faz sentir mentalmente melhor?

 

Muitas vezes as pessoas se exercitam regularmente, simplesmente pelo fato de se sentirem bem ao se exercitarem. O exercício pode impulsionar o seu humor, concentração e agilidade. Pode até ajudar a dar uma visão positiva da vida.

A ligação entre exercício e saúde mental ainda é um mistério. A inatividade pode ser tanto uma causa quanto uma consequência da doença mental. E enquanto não sabemos exatamente por que ou como o exercício estimula o humor, aqui estão algumas possíveis explicações:

  • O exercício regular pode ajudá-lo a dormir melhor. E um bom sono ajuda a regular seu humor.
  • O exercício pode melhorar seu senso de controle, capacidade de enfrentamento e autoestima. As pessoas que se exercitam regularmente relatam com frequência como é bom atingir um objetivo.

  • O exercício pode distraí-lo dos pensamentos negativos e fornecer oportunidades para experimentar novas experiências.

  • Ele oferece uma oportunidade de socializar e obter apoio social, a partir do momento que você se exercita em grupo.

  • Os níveis de substâncias químicas no cérebro, como a serotonina, hormônios do estresse e endorfinas, mudam quando você se exercita.

  • O exercício aumenta seus níveis de energia.
  • A atividade física pode ser uma saída para suas frustrações.
  • O exercício pode reduzir a tensão muscular esquelética, o que lhe ajudará se sentir mais relaxado.

Os benefícios físicos do exercício também são importantes para pessoas com doenças mentais. Melhora a saúde cardiovascular e saúde física geral. Isto é importante, porque as pessoas com problemas de saúde mental correm um maior risco de sofrer de algumas doenças físicas crônicas, como doenças cardíacas, diabetes, artrite e asma.

 

Exercício para a sua saúde mental

 

Se o exercício regular já não faz parte de sua rotina, você pode estar se perguntando o quanto você precisa fazer para impulsionar sua saúde mental.

A boa notícia é que o exercício não precisa ser extenuante ou levar muito tempo. Estudos mostram que um nível moderado de exercício é suficiente. Isso é aproximadamente o equivalente a andar rápido, mas ser capaz de falar com alguém ao mesmo tempo.

Os especialistas sugerem que 30 minutos de exercício, pelo menos cinco dias por semana, podem fazer uma grande diferença. Pode ser uma sessão de 30 minutos ou várias sessões mais curtas de 10 a 15 minutos.

 

Como começar com o exercício

 

Pode ser difícil começar a se exercitar se você não faz isso há algum tempo, mas um plano pode ajudá-lo a começar e a continuar se exercitando.

Seu novo plano de exercícios tem mais chances de sucesso se você:

  • Escolher uma atividade que você goste ou tenha desfrutado no passado.
  • Construir sua atividade gradualmente. Comece sempre do mais simples para o mais complexo, do mais leve para o mais extenuante.

  • Consultar o seu médico antes de começar um programa de exercícios.
  • Fazer com que seu programa de exercícios se torne parte da sua rotina diária. Se organize para que tenha tempo para cumprir essa rotina.

 

Como ser mais ativo todos os dias

 

Faça do exercício parte da sua atividade diária. Você pode começar, simplesmente mudando alguns hábitos. Tente caminhar ou andar de bicicleta em vez de usar o carro. Se for trabalhar de metrô ou ônibus, desça uma parada antes do destino e ande o resto do caminho. Leve seus filhos a pé para a escola. Seja ativo em casa fazendo os trabalhos domésticos.

Lembre-se, a ideia é se mover mais e se sentar menos durante o dia.

 

Referência: Better Health Channel

 

Tradução:
Luciano Carlos Fernandes
Professor de Educação Física – CREF 6 / MG – 4812 G
Especialista em Treinamento Desportivo – UFV
Editor do www.educacaofisica.org

 

 

Leia também o texto:

Deficiência mental e exercício

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *