Magnésio e a Saúde Cardiovascular

O magnésio é um mineral biologicamente ativo encontrado em grãos integrais, vegetais de folhas verdes e nozes. Na população ocidental, como os Estados Unidos, o consumo de magnésio é inadequado. Em estudos com animais, a deficiência de magnésio mostrou acelerar a aterosclerose, e a suplementação de magnésio mostrou suprimir o seu desenvolvimento. Observações epidemiológicas têm associado à baixa ingestão de magnésio com vários resultados adversos para a saúde, incluindo resistência à insulina, síndrome metabólica, diabetes tipo 2, hipertensão, e doenças cardiovasculares.

A ingestão de magnésio pode trazer alguns benefícios cardiometabólicos, incluindo melhora da glicose e da insulina homeostática, poder anti-hipertensivo, anti-arrtmico, antiinflmatorio, anticoagulante, efeito antiagregante plaquetário, melhora do metabolismo lipídico, diminuição da contratilidade vascular, e aumento da vasodilatação dependente do endotélio.

Grandes estudos têm avaliado o papel da ingestão de magnésio utilizando a adequação dietética e as concentrações sanguíneas de magnésio no desenvolvimento doenças cardiovasculares em indivíduos aparentemente saudáveis. Larsson et al., realizou com uma meta análise que incluía 241.378 participantes com uma ampla faixa etária e gerou resumos estatísticos que fornecem a evidencia mais relevante até hoje, que relacionam o consumo de magnésio com a redução do risco de isquemia. Várias linhas de pesquisa evidenciam um potencial papel benéfico do magnésio para a redução do risco de AVC. O risco de aterosclerose foi estudado entre 14.221 homens e mulheres, durante quinze anos, com deficiência de magnésio caracterizados por baixas concentrações de soro também foi associado com o aumento do risco de AVC isquêmico.

Estudos em modelos animais também indicaram efeitos neuroprotetores, devido a suplementação de magnésio. Além de seus efeitos cardiometabólicos, pode desempenhar um papel na redução da isquemia cerebral. Também está sendo analisada a eficácia do magnésio na prevenção secundária de AVC, através de um placebo controlado.

Acredita-se que deve-se executar um grande estudo sobre a ingestão de magnésio para a prevenção primária de doenças cardiovasculares, especialmente entre indivíduos que apresentam alto risco de doenças cardiovasculares e que possuem menores concentrações de magnésio no sangue.

Referência Bibliográfica

Artigo: Magnesium for cardiovascular health: time for intervention
Autor: Yiqing Song and Simin Liu
Revista: American Journal of Clinical Nutrition / 2012

Fonte: www.rgnutri.com.br

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *