Suplementos Dietéticos: O que você precisa saber

Muitas pessoas tomam um ou mais suplementos dietéticos todos os dias ou ocasionalmente. Os suplementos dietéticos incluem vitaminas, minerais, ervas e plantas, aminoácidos, enzimas e muitos outros produtos. Eles vêm em uma variedade de formas: comprimidos tradicionais, cápsulas e pós, bem como bebidas e barras energéticas. Os suplementos populares incluem vitaminas D e E; minerais como cálcio e ferro; ervas como equinácea e alho; e produtos especiais como a glucosamina, probióticos e óleos de peixes.

 

O rótulo do suplemento dietético

Todos os produtos rotulados como um suplemento dietético contêm (ou deveriam conter) informações sobre o conteúdo, a quantidade de ingredientes ativos por porção e outros ingredientes adicionados (como preenchedores, aglutinantes e aromas). Geralmente os fabricantes sugerem o tamanho da dose, mas você ou o seu médico podem decidir qual quantidade é mais apropriada para você.

 

Eficácia

Se você não consegue ingerir uma variedade nutritiva de alimentos, alguns suplementos podem ajudá-lo a obter as quantidades adequadas de nutrientes essenciais. No entanto, suplementos não podem e nem devem tomar o lugar da variedade de alimentos que são importantes para uma dieta saudável.

Evidências científicas mostram que alguns suplementos dietéticos são benéficos para a saúde geral e para o gerenciamento de algumas condições de saúde. Por exemplo, cálcio e vitamina D são importantes para manter os ossos fortes e reduzir a perda óssea; o ácido fólico diminui o risco de certos defeitos congênitos; e os ácidos graxos ômega-3 dos óleos de peixes podem ajudar algumas pessoas com doenças cardíacas. Outros suplementos precisam de mais estudos para a determinação de seus valores.

 

Segurança e Risco

Muitos suplementos contêm ingredientes ativos que podem promover efeitos colaterais no corpo. Esteja sempre atento à possibilidade desses efeitos colaterais inesperados, especialmente ao tomar um novo produto.

Suplementos são mais propensos a causar efeitos colaterais ou danos, quando as pessoas os tomam sem as corretas prescrições, ou quando as pessoas tomam muitos suplementos combinados. Alguns suplementos podem aumentar o risco de sangramento ou, se uma pessoa os toma antes ou depois da cirurgia, eles podem afetar a resposta da pessoa à anestesia. Suplementos dietéticos também podem interagir com certos medicamentos prescritos, de maneira que podem causar problemas. Por exemplo, a vitamina K pode interagir com o anticoagulante Coumadin (Varfarina Sódica), diminuindo sua capacidade de impedir a coagulação sanguínea.

Tenha em mente que alguns ingredientes encontrados em suplementos dietéticos, também são encontrados em outros alimentos, incluindo cereais matinais e bebidas. Como resultado, você pode estar ingerindo uma quantidade desses ingredientes, maior do que imagina. E uma maior ingestão, não significa necessariamente que é melhor. Tomar mais do que você precisa, além de ser mais caro, também pode aumentar o risco de sofrer efeitos colaterais. Por exemplo, consumir muita vitamina A pode causar dores de cabeça e danos ao fígado, reduzir a resistência óssea e causar defeitos congênitos. O excesso de ferro causa náuseas e vômitos e pode danificar o fígado e outros órgãos.

Seja cauteloso em tomar suplementos dietéticos se estiver grávida ou amamentando. Tenha cuidado também ao oferecê-los a uma criança. A maioria dos suplementos alimentares não tem sido bem testada quanto à segurança em mulheres grávidas, lactantes ou crianças.

 

Tenha em mente

Não decida tomar suplementos dietéticos para tratar uma condição de saúde que você tenha diagnosticado, sem consultar um médico.

Não tome suplementos no lugar de, ou em combinação com medicamentos prescritos, sem a aprovação de seu médico.

Fale com seu médico sobre os suplementos que você toma, antes de realizar qualquer procedimento cirúrgico.

O termo “natural” nem sempre significa seguro. A segurança de um suplemento depende de muitas coisas, como sua composição química, como ele funciona no corpo, como ele é preparado e a dose usada. Certas ervas (por exemplo, confrei) podem prejudicar o fígado.

Antes de tomar um suplemento dietético, faça a si mesmo estas perguntas:

  • Quais são os benefícios potenciais para a saúde deste produto dietético?
  • Quais são seus benefícios em potencial para mim?
  • Este produto tem algum risco de segurança?
  • Qual é a dose adequada a tomar?
  • Como, quando e por quanto tempo devo tomar?

Se você não souber as respostas para essas perguntas, procure orientação médica.

 

Converse com um profissional

Procure informação com os profissionais adequados (incluindo médicos, farmacêuticos e nutricionistas). Deixe que eles saibam quais suplementos dietéticos você está tomando para poder discutir o que é melhor para sua saúde geral. Seu médico pode ajudá-lo a determinar quais suplementos podem ser indicados para você.

Mantenha um registro dos suplementos que você toma bem guardado, assim como você deve fazer para todos os seus medicamentos. Observe o nome específico do produto, a dose que você toma, com que frequência você o toma e o motivo pelo qual você usa cada um deles. Leve essas informações quando for consultar seu médico.

 

Fiscalize 

Os fabricantes devem seguir as boas práticas de fabricação para garantir a identidade, a pureza, a eficácia e a composição de seus produtos. Se desconfiar que um produto é inseguro ou impróprio para consumo humano, faça contato com a Vigilância Sanitária.

 

Fonte: U.S. Department of Health & Human Services – National Institutes of Health

Tradução:
Luciano Carlos Fernandes
Professor de Educação Física – CREF 6 / MG – 4812 G
Especialista em Treinamento Desportivo – UFV
Editor do www.educacaofisica.org

 

 

 

 

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *