Dec 22

Brasil tem indefinição de funções para desenvolver esporte

O Brasil não possui uma definição clara dos papeis de estados e municípios no desenvolvimento do esporte de alto rendimento, revela pesquisa da Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP. O trabalho investigou as políticas estaduais e municipais para o esporte de alto rendimento e como elas são avaliadas por atletas, técnicos e dirigentes.

De acordo com o estudo, coordenado pela professora Maria Tereza Silveira Böhme, embora as práticas esportivas estejam presentes nas escolas devido às exigências da legislação educacional, não há vínculos mais estreitos com o esporte de alto nível. As prefeituras se concentram no esporte participativo e o alto rendimento é mais trabalhado em nível estadual, apesar de existir poucos programas específicos. Continue reading

Sep 21

Atletas vivenciam a aposentadoria como luto

apoioaosatletasO momento da aposentadoria de esportistas profissionais gera um sentimento semelhante ao luto causado pela perda de uma pessoa próxima. Isto acontece pela falta de preparação psicológica ao longo da carreira destas pessoas, que, por muito tempo, têm o esporte como centro de suas vidas. Em seu mestrado no Instituto de Psicologia (IP) da USP, a psicóloga Daniela Selingardi observou que, ao aposentar-se, atletas buscam apoio para recomeçar profissionalmente, mas acabam, em geral, não procurando ajuda para organizar as emoções. Continue reading

Jun 26

Não é só a genética que explica a barreira de rendimento esportivo

Na juventude, ele foi atleta. Com o avançar da carreira, percebeu que seu rendimento já não era mais o mesmo: para correr a uma determinada velocidade, por exemplo, precisava treinar mais do que antes. Ele olhou à sua volta e viu que, em esportistas, o fenômeno era mais comum que imaginava. Pesquisou em livros, leu relatos parecidos, mas não obteve nenhuma explicação. Resolveu, então, pesquisar o assunto mais a fundo na Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP.

Esse ex-atleta e atual professor da EEFE é Benedito Pereira, que, juntamente com estudantes de pós-graduação da Escola, forma um grupo que estuda as barreiras de rendimento esportivo. Essas barreiras representam o limite da evolução física de um esportista – aquele mesmo que Pereira enfrentou na juventude. “A história dos atletas de alto nível é a de que eles vão atingir um ponto e que vão parar de se desenvolver, mesmo aumentando-se a sobrecarga”, afirma. A equipe procura, desse modo, investigar o que aconteceu no organismo do atleta para que ocorresse a interrupção no efeito positivo do treinamento. Continue reading

Jun 25

O conceito de um atleta bem treinado

Definição da real eficácia do processo de treinamento

Quando estipulamos ou definimos que um jogador está bem treinado e apto a jogar, precisamos ter muito cuidado porque não podemos dizê-lo apenas baseando-nos em números de avaliações, pois existem outros fatores que interferem de forma significativa no rendimento.

Assim, vamos observar algumas questões que são fundamentais na preparação de atletas e equipes de futebol:1 – Futebol é um esporte tático e é importante ter isto bem definido, pois o atleta que vai jogar é aquele que cumpre função tática independente de resultados de testes físicos;
2 – Os testes físicos ajudam a comissão técnica a planejar a alimentação, conhecer melhor os atletas e observar evolução de performances “físicas” pelo treinamento, pela nutrição, mas não definem desempenho técnico ou tático. Ou seja, são apenas parte do processo e devem ser observados assim;
3 – A primeira característica do atleta bem treinado é a ausência de lesões, e, dessa forma, atletas que não lesionam têm melhor possibilidade de atingirem melhores níveis de treinamento;
4 – A segunda característica, mas não menos importante, é a composição corporal. Assim, atletas que jogam no peso certo se adaptam mais facilmente ao modelo de jogo pretendido e cumprem sua função tática;
5 – Enfim, igualmente importante é o desempenho mental. A concentração para o trabalho e a motivação para melhoras constantes definem a convocação e a escalação de qualquer jogador. É fundamental observar essas características constantemente para se convocar o jogador que realmente vai ajudar a equipe. Continue reading