Apr 08

Estratégia de corrida influencia na performance dos atletas

estrategiacorridaEm provas de fundo no Atletismo, os corredores que adotaram a estratégia da saída lenta obtiveram melhores tempos e apresentaram menores valores de frequência cardíaca e percepção subjetiva de esforço nos trechos analisados. Isso foi comprovado pela pesquisa realizada na Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP pelo mestre em Educação Física na área de Estudos do Esporte, Marcelo da Silva Pacheco.

O estudo teve como objetivo explicar como a utilização de diferentes estratégias de prova poderiam influenciar ou não o desempenho de atletas especialistas em corrida de 5.000 metros em pistas de atletismo. Os resultados poderiam auxiliar atletas, técnicos e preparadores físicos, tendo em vista a melhora da performance dos corredores. Continue reading

Dec 08

Fase de polimento para atletas de resistência

Os atletas de fundo muitas vezes se concentram em otimizar o desempenho em apenas um ou dois grandes eventos esportivos durante toda uma temporada. Geralmente afunilam ou reduzem drasticamente o volume de seus treinamentos antes das competições mais importantes. Este caracteriza o que chamamos de polimento.

O polimento é definido como uma fase de redução em curto prazo na carga de treinamento durante um período que antecede a um evento competitivo. Esta estratégia se tornou muito popular e é comum a incorporação de um período de redução gradual do treinamento durante vários dias antes de uma competição importante.

BOMPA (2002) define este período como um período reservado para o treinamento específico antes de uma competição importante com intuito de remover a fadiga e facilitar a ocorrência da supercompensação através de um decréscimo das cargas de treinamento.

Uma ideia equivocada, porém comum sobre a fase de polimento, é que a redução da intensidade do treino ou do volume imediatamente antes de uma competição pode diminuir o desempenho do exercício através do destreinamento. Continue reading

Nov 13

O salto com vara. Uma revisão sobre a modalidade

Introdução

O objetivo do salto com vara é tentar saltar o mais alto possível, ultrapassando um sarrafo, usando uma vara. O atleta corre transferindo a energia da velocidade da corrida para o salto. Para evitar lesões, a queda é feita sobre um colchão macio que a amortece.

O salto com vara é uma modalidade bastante complexa. Um bom entendimento da biomecânica do salto com vara é fundamental para o bom desempenho neste esporte. Durante um salto, ocorrem vários eventos em sequências e/ou paralelos e muitos fatores estão associados ao sucesso. Esses fatores referem-se principalmente a velocidade imposta pelo saltador, a energia cinética e potencial do saltador e a energia de deformação armazenada na vara, a força e o torque aplicado pelo atleta, e a projeção da vara.

Embora exista uma vasta literatura sobre o salto com vara, abrangendo diversas áreas como medicina, ciências do esporte, mecânica, matemática e física, a um consenso de que o bom desempenho do salto com vara é basicamente determinado pela troca de energia entre o saltador e vara.

A força aplicada pelo saltador influencia esta troca de energia e, assim, estes fatores devem ser levados em consideração na análise do desempenho. Continue reading

Jul 13

Força muscular, composição corporal e desempenho de arremessadores de peso

ARREMESSOPESOA ideia de que a massa muscular e a força estão intimamente relacionadas com o desempenho dos atletas de arremesso e lançamentos no atletismo faz parte do senso comum. Mas será que existe mesmo uma relação entre estas variáveis? Existem poucos dados na literatura que investigam estas relações.

Aqui analisamos dois estudos desenvolvidos por pesquisadores da Escola de Educação Física e Ciências do Desporto da Universidade de Atenas, Grécia. Eles correlacionaram a massa muscular com o desempenho de atletas arremessadores de peso.

Um primeiro estudo investigou a relação entre a massa corporal magra e o desempenho no arremesso de peso no início do ciclo de preparação e no primeiro pico da temporada (após 12 semanas) em atletas de elite.

Oito atletas arremessadores de peso de nível nacional seguiram seus programas individuais de treinamento por um período de 12 semanas visando o campeonato grego de atletismo. Foram analisados o desempenho no arremesso utilizando a técnica rotacional e do arremesso parado (da posição de potência) antes e após este período de 12 semanas. A composição corporal foi determinada antes e após o período de treinamento através da absorciometria com Raios-X de Dupla Energia (ACDE-DEXA). Continue reading

Jun 29

Técnica de corridas com barreiras

O vídeo mostra a técnica do atleta francês Guy Drut na prova dos 110 metros com barreiras.

Guy Drut conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 1976 e a de prata nos Jogos Olímpicos de 1972, na prova de 110 metros com barreiras. Drut também foi campeão mundial nesta prova em 1974.

Fonte: You Tube

 

Sugestão:

Veja também os vídeos:

 

Jun 27

Tematizando as corridas de rua: esporte democrático?

RESUMO

O trabalho desenvolvido com os alunos dos 6°s e 8°s anos do Ensino Fundamental II indicou que a manifestação corporal Corridas de Rua estava sendo muito acessada por estes alunos. As representações da modalidade precisaram ser estudas a fim de desconstruir a idéia de esporte democrático como observada nos discursos dos alunos. Além destes discursos, muitas dúvidas de cunho mais técnico desta modalidade foram surgindo no decorrer das aulas. A partir deste mapeamento, identificou-se a necessidade de um suporte mais técnico para responder a esses questionamentos. O presente relato mostra o desenvolvimento do projeto e qual foi o caminho que escolhemos percorrer a fim de resolver os questionamentos dos professores a alunos envolvidos no processo.

Palavras-chave: Currículo Cultural, Corridas de Rua, Educação Física Escolar. Continue reading

Jun 26

Final do salto com vara feminino no Mundial de Atletismo em Daegu – 2011

Final da prova do salto com vara feminino no Mundial de Atletismo disputado na cidade de Daegu na Coréia do Sul (2011).

A prova foi vencida pela atleta brasileira Fabiana Murer que derrotou a recordista mundial e bicampeã olímpica Yelena Isinbayeva e a campeã mundial Anna Rogowska.

Além disto, Fabiana Murer igualou seu recorde sulamericano com 4,85m e conquistou a primeira medalha de ouro do Brasil em Campeonatos Mundiais da IAAF (International Association of Athletics Federations).

Fonte: You Tube

Sugestão de leitura: O salto com vara. Uma revisão sobre a modalidade