Jun 11

Exercícios físicos alternativos. Métodos baratos e eficientes para a melhoria da saúde e da qualidade de vida

aerobicoseinflamacoesConseguir benefícios para a saúde através das atividades físicas é mais fácil do que você pensa, e não necessariamente precisa custar caro.

Atualmente é recomendado que se faça pelo menos 2 horas e 30 minutos de exercícios físicos moderados por semana para quem quer se manter em forma e saudável. Esta quantidade de atividade física semanal é capaz de reduzir o risco de desenvolver doenças crônicas, como doença cardíaca coronariana, acidente vascular cerebral, diabetes tipo 2 e até morte precoce.

Clubes e academias de ginástica nem sempre agradam a todos. Porém, muitos acham que para se exercitar adequadamente é necessário um ambiente estruturado de uma academia. Não há como negar que realmente um ambiente bem estruturado e com um bom assessoramente é capaz de lhe dar um maior apoio para suas metas, além disso, é importante até mesmo para a boa motivação para a prática, além de ser um ambiente propício para aumentar seu convívio social e obter novas amizades. Continue reading

Apr 08

Estratégia de corrida influencia na performance dos atletas

estrategiacorridaEm provas de fundo no Atletismo, os corredores que adotaram a estratégia da saída lenta obtiveram melhores tempos e apresentaram menores valores de frequência cardíaca e percepção subjetiva de esforço nos trechos analisados. Isso foi comprovado pela pesquisa realizada na Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP pelo mestre em Educação Física na área de Estudos do Esporte, Marcelo da Silva Pacheco.

O estudo teve como objetivo explicar como a utilização de diferentes estratégias de prova poderiam influenciar ou não o desempenho de atletas especialistas em corrida de 5.000 metros em pistas de atletismo. Os resultados poderiam auxiliar atletas, técnicos e preparadores físicos, tendo em vista a melhora da performance dos corredores. Continue reading

Jun 24

Corrida descalço: Padrão motor natural, maior segurança e maior economia de corrida

Introdução

Atualmente ocorre grande discussão sobre a prática da corrida descalço. Nesse contexto é fundamental analisar fatores não só fisiológicos, biomecânicos e anatômicos, como também o interesses comerciais das indústrias de calçados esportivos.

Visto que as corridas de rua são cada vez mais populares, sendo praticadas não só por atletas competitivos, como também por praticantes recreativos, a indústria de material esportivo tem tentado se especializar na fabricação de roupas mais leves, que facilitam a evaporação do suor, com proteção solar adequada, e principalmente de tênis mais confortáveis ou supostamente melhores, mais individualizados. O uso de calçados é uma imposição criada pelos próprios humanos para proteger os pés e hoje, além dessa função, é parte do nosso vestuário habitual. Continue reading

Jun 22

Prática constante de corrida favorece sistema imunológico de idosos

Estudo da FMUSP comparou atividade imunológica de idosos praticantes de corrida com sedentários jovens e idosos. Os corredores tiveram uma resposta proliferativa de células T maior e uma alteração benéfica na produção de interleucinas.

A prática da corrida, quando realizada por vários anos, pode desacelerar a diminuição das atividades do sistema imunológico humano decorrente do envelhecimento (imunosenescência). Ao comparar a atividade imunológica de homens idosos que correm habitualmente, com homens sedentários (idosos e jovens), o médico Milton Hideaki Arai mostrou que a prática do esporte retarda a imunosenescência. “Os idosos corredores apresentaram um condicionamento físico 52% maior do que os idosos sedentários”, aponta Milton Arai. Continue reading

Jun 20

Treinamento intervalado em esteira

O vídeo mostra uma sessão completa de treinamento intervalado em esteira.

Fonte: YouTube

 

Veja também:

Feb 28

Tênis de corrida amaciados têm melhor desempenho

Amaciar calçados novos pode trazer benefícios para atletas de corrida

Amaciar calçados novos antes de utilizá-los talvez não seja uma prática que apenas aumenta o conforto nos pés de quem os usa, principalmente para praticantes de corrida. Fazer isso pode também contribuir ligeiramente para o desempenho inicial dos tênis, nos aspectos da absorção de impactos e da distribuição do peso. “Não é quando o calçado está novo que ele apresenta os melhores resultados, mas após um certo período de uso”, explica o educador físico Roberto Bianco, em seu estudo de mestrado “Caracterização das respostas dinâmicas da corrida com calçados esportivos em diferentes estados de uso”; na Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP.

Em sua pesquisa, Bianco analisou três modelos de tênis de corrida: dois específicos para competição e um para treinamento, finalidades definidas pelas empresas fabricantes. Após 100 quilômetros de uso, houve uma pequena redução do impacto e um significativo aumento de 5,6 centímetros quadrados (cm2) na área de contato entre o pé do usuário e o calçado, pela média das medidas. “Com isso, o peso do atleta fica distribuído em uma superfície maior, melhorando a interação entre o sujeito e o equipamento”. Continue reading