Oct 28

O Treinamento da Velocidade para as Corridas de Fundo: Consideração sobre o Método Fartlek

Na preparação dos corredores de fundo de alto rendimento, a velocidade de corrida é um atributo essencial para as pretensões de qualquer atleta, seja em relação às vitórias ou aos recordes pessoais.

Embora o atleta que apresente rendimento diferenciado esteja submetido a um volume de treinamento elevado – acima de 160 km semanais – é primordial a preparação em velocidade desde a primeira semana do ciclo inicial da periodização para a temporada competitiva.

Essa atual tendência metodológica justifica-se pelo fato de o corredor de alto rendimento já apresentar as premissas fisiológicas necessárias para receber os estímulos provenientes de um ritmo de corrida mais intenso logo no início da preparação.

Os atributos apresentados pelos corredores de fundo de alto desempenho competitivo em sua modalidade e que constituem a base de sua formação atlética específica de longos anos são:

  • Elevado taxa de consumo de oxigênio (VO2max);
  • Alta capacidade para mobilizar ácidos graxos para a produção da energia para a ação muscular de longa duração;
  • Maiores reservas musculares de glicogênio;
  • Eficiência nas funções termorreguladoras do organismo;
  • Menor acúmulo de lactato em ritmos de corrida mais elevados;
  • Melhor padrão de recrutamento das fibras musculares para o desempenho de longa duração;
  • Manutenção econômica de um elevado ritmo de corrida (menor gasto energético);
  • Maior resistência psicológica à dor e ao sofrimento. Continue reading
Jun 30

Final dos 110 metros com barreiras no Mundial de Atletismo em Daegu – 2011

Nesta prova, o atleta cubano Dayron Robles foi o vencedor, porém foi desqualificado pela IAAF por ter segurado o chinês Liu Xiang quando eles estavam transpondo a penúltima barreira.

Robles que completou a prova em 13,14 segundos, perdeu assim a medalha de ouro para o norte-americano Jason Richardson (13,16), enquanto Liu Xiang (13,27) ficou com a prata e o britânico Andrew Turner (13,44) com o bronze.

A delegação chinesa apresentou reclamação junto a IAAF alegando que Robles tocou com o braço direito na mão esquerda de Liu Xiang quando passavam a penúltima barreira, o que teria provocado o desequilíbrio do chinês quando este iria ultrapassar o campeão olímpico e recordista mundial.

Fonte: You Tube