Nov 22

Benefícios da atividade física regular

dumbbell-clip-art1Hoje em dia está cada vez mais evidente para as pessoas a importância do exercício físico para a saúde.

São muitas as vantagens que decorrem da prática regular de atividades físicas. Estas vantagens não se limitam ao controle do peso nem aos benefícios cardiovasculares.

O quadro abaixo apresenta algumas das principais vantagens para a saúde em função de uma prática regular de atividades físicas.

 Efeitos benéficos da atividade física regular

  • Nas doenças cardiovasculares

 

 

  • Nas doenças metabólicas

 

 

  • No sistema locomotor

 

 

  • Na imunidade

 

 

  • Na saúde psicológica

 

 

  • No desenvolvimento infantil

 

 

  • Na qualidade de vida
  • Reduz e controla a pressão arterial
  • Previne as doenças coronárias
  • Melhora o colesterol e outras gorduras sanguíneas
  • Ajuda no controle do peso corporal
  • Ajuda na prevenção da diabetes
  • Evita a osteoporose
  • Proporciona músculos mais fortes
  • Melhora a postura
  • Previne e melhora as dores crônicas das costas
  • Melhora a capacidade do sistema imunológico
  • Previne diversos tipos de câncer
  • Melhora a autoestima e a autoconfiança
  • Combate e evita a ansiedade
  • Descarrega o estresse
  • Previne e ajuda no tratamento da depressão
  • Melhora certas capacidades intelectuais
  • Promove a socialização
  • Auxilia na luta contra as drogas
  • Ajuda no crescimento biológico, psicológico e social
  • Aumenta o repertório psicomotor
  • Melhor rendimento escolar
  • Aumenta a capacidade funcional para as tarefas da vida diária
  • Gera sensação de bem estar
                            Adaptado de GONÇALVES, R., (2005)

Continue reading

Jul 27

Complicações causadas pela obesidade infantil

A obesidade pode afetar praticamente todos os sistemas orgânicos no corpo da criança, incluindo:

BEM-ESTAR 

  • Baixa autoestima
  • Depressão
CÉREBRO
  • Aumento da pressão que causam dores de cabeça e visão dupla (diplopia).

PULMÕES

Oct 11

Maioria dos diabéticos está acima do peso

emagremusculacaoPesquisa realizada pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da USP, em que foram entrevistados 218 pacientes diabéticos, detecta que apenas 8,7% deles estão com o Índice de Massa Corporal (IMC) normal. Outros 91,3% que participaram da pesquisa estão com sobrepeso (31,19%) ou obesos (60,09%).

Segundo a pesquisadora Anna Claudia Martins Coelho, os resultados apontam que os diabéticos não seguem as dietas e práticas propostas pelos profissionais da saúde. “Os pacientes disseram que seguem, em média, as recomendações médicas referentes à alimentação apenas durante quatro dias por semana. Já os exercícios, apenas em dois.” Continue reading

Jan 18

Exercícios resistidos podem diminuir o risco de desenvolvimento de diabetes em mulheres

musculacionepesoEstá bem evidente na literatura que a atividade física aeróbia pode reduzir o risco de diabetes tipo 2. Porém ainda não está claro se as atividades de fortalecimento muscular também são capazes de contribuir para a prevenção de tal doença.

Um recente estudo examinou a relação de atividades de fortalecimento muscular com o risco de diabetes tipo 2 em mulheres. Continue reading

Nov 07

Atividade física, distúrbios hipertensivos e diabetes na gestação

exercicioparagestanteOs principais distúrbios hipertensivos na gestação são: pré-eclâmpsia, que consiste em elevados níveis pressóricos associados à proteinúria ou edema patológico; hipertensão arterial induzida pela gravidez (aumento do nível pressórico após a 20ª semana de gestação) e hipertensão arterial crônica (a gestante já era hipertensa antes de engravidar) (Ferrão, 2006).

Esses distúrbios são relativamente comuns e afetam 3-9% das gestantes em todo mundo. No Brasil esse índice é um pouco maior, podendo atingir 6-17% (Oliveira et al., 2006). Os principais fatores de risco são: obesidade pré-gestacional, extremos de idade materna, histórico familiar, raça negra, gravidez múltipla e diabetes (Roberts et al., 2011; Mudd et al., 2013). Continue reading

Aug 30

Medida do corpo se relaciona à evolução de diabetes

idosaobesaUm estudo desenvolvido na Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP elaborou uma análise comparativa entre as medidas de circunferência da cintura de idosos e a pré-disposição para o desenvolvimento de diabetes. Segundo os resultados, à medida que os valores de circunferência da cintura aumentam, também cresce as chances de desenvolvimento de diabetes.

A pesquisa da nutricionista Luiza Antoniazzi Gomes de Gouveia, sob orientação da professora doutora Maria de Fátima Nunes Marucci, procurou identificar os valores de circunferência da cintura em idosos, que se associam ao desenvolvimento de doenças e agravos não transmissíveis, segundo sexo e grupo etário. “Nesse grupo se encaixam as doenças cardíacas, hipertensão arterial e diabetes mellitus” ressalta a pesquisadora. Para Luiza, a demanda atual por valores de referência para a avaliação do risco para essas doenças em idosos é uma das principais motivações para o estudo, que contou com o auxílio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Continue reading

Jun 26

Benefícios e riscos da atividade física para diabéticos

Os exercícios podem oferecer inúmeros benefícios para os portadores de diabetes, porém é necessário que se conheçam os possíveis riscos que um programa de treinamento pode trazer diante desta patologia.

Introdução

Sugere-se que para ocorrência da diabete deve haver uma interação entre predisposição genética e fatores ambientais (SILVEIRA NETO; 2000), dos quais pode-se destacar: obesidade (particularmente a deposição de gordura intra-abdominal), inatividade física e idade avançada. A obesidade diminui o número de receptores insulínicos nas células-alvo em todo o corpo, fazendo com que a quantidade de hormônio disponível seja menos eficaz na promoção de seus efeitos metabólicos (GUYTON & HALL, 1997; FRONTERA, DAWSON & SLOVIK, 1999; SILVEIRA NETO, 2000). Mal-hábitos também podem ser perigosos, a hiperfagia por si só, é responsável por alguns níveis de resistência à insulina, como se pode comprovar pelo declínio nos níveis de glicose plasmática ocorrido em diabéticos do tipo 2 que se submetem a uma dieta de restrição calórica (SILVEIRA NETO; 2000).

Na diabete melito, a maioria das características patológicas pode ser atribuída a um dos três efeitos principais da falta de insulina, a saber: (1) menor utilização de glicose pelas células corporais com conseqüente aumento da concentração sanguínea de glicose; (2) depleção de proteínas nos tecidos corporais; e (3) aumento acentuado da mobilização de gordura das áreas de armazenamento, produzindo metabolismo lipídico anormal e também o depósito de gorduras nas paredes vasculares (GUYTON & HALL, 1997). Continue reading

Jun 24

Bases Genéticas do Diabetes Mellitus Tipo 2

RESUMO

A patogênese do diabetes mellitus tipo 2 (DM2) é complexa, associando fatores genéticos e fatores ambientais. A hiperglicemia é secundária à combinação de defeitos tanto na sensibilidade à insulina quanto na disfunção das células b-pancreáticas. Vários estudos estabeleceram claramente a importância dos fatores genéticos na predisposição ao DM2. No momento, conhecemos alguns genes implicados em formas monogênicas de diabetes (MODY, diabetes mitocondrial). No entanto, nas formas mais comuns da doença de caráter poligênico, conhecemos apenas poucos genes que são associados à doença de uma forma reprodutível nos diferentes grupos populacionais estudados. Cada um destes poligenes apresenta um papel isolado muito pequeno, atuando na modulação de fenótipos associados ao diabetes. Nestas formas tardias poligênicas de DM2 é evidente a importância dos fatores ambientais que modulam a expressão clínica da doença. Nesta revisão abordamos os avanços mais relevantes das bases genéticas do DM2. (Arq Bras Endocrinol Metab 2002;46/4:426-432)

Descritores: Diabetes mellitus; Genética; Secreção de insulina; Resistência à insulina Continue reading

Jun 24

Benefícios dos exercícios físicos regulares e da melhoria da aptidão física na saúde de adultos

A atividade física regular está associada com inúmeros benefícios para a saúde física e mental em homens e mulheres adultos.

A incidência do sedentarismo associado a um alimentação extremamente calórica justificam o aumento da obesidade em todo o mundo. Junto com a obesidade surge uma série de complicações patológicas graves, tais como o aumento da resistência à insulina, hiperinsulinemia, diabetes mellitus, dislipidemia, hipertensão arterial, hipercoagulabilidade sanguínea e microalbuminúria, alterações constituintes da síndrome metabólica. Esta situação está associada a um aumento significativo da incidência de doença arterial coronária, cerebral e periférica.

O aumento da incidência de obesidade em todo o mundo é acompanhado por um aumento da morbilidade. Entre as medidas mais importantes para o combate da obesidade estão a dieta e o estabelecimento dos níveis adequados de exercícios físicos. Continue reading