Dec 01

Exercícios e síndrome da dor femoropatelar

A síndrome da dor femoropatelar (SDFP) é muito comum entre adolescentes e adultos jovens. Sua prevalência é alta porque pode ocorrer em pacientes com diferentes níveis de atividades físicas. O sintoma mais comum é a dor em torno da patela quando o indivíduo se senta com os joelhos flexionados ou quando realiza exercícios como subir escadas ou agachamentos.

A etiologia da SDFP é bastante discutida na literatura, porém um consenso ainda não foi definido. Sabe-se que alterações físicas e biomecânicas na articulação patelofemoral e desequilíbrios musculares resultam em dores o que se agrava durante as atividades funcionais. Existem diversos fatores relacionados com o equilíbrio estático e dinâmico que contribuem para o surgimento da SDFP. De etiologia multifatorial considera-se atualmente o mau alinhamento do membro inferior, o desequilíbrio da musculatura extensora, a insuficiência do vasto medial, fraqueza da musculatura do quadril, atividade excessiva, a diferença entre o início da contração muscular do vasto medial e o vasto lateral e a incongruência entre a patela e o sulco troclear como fatores contribuintes para a origem da dor anterior do joelho. Continue reading

Jan 20

Lombalgia Ocupacional

O que é Lombalgia Ocupacional?

Lombalgia é a denominação que se dá à chamada “dor nas costas”. Mais especificamente podemos defini-la como dor na região posterior do tronco inferior, do final das costelas até a prega glútea. A dor sentida na região do dorso, mas localizada entre a região abaixo dos ombros até o final das costelas, é chamada de dorsalgia. A dor no pescoço é denominada cervicalgia.

Trata-se de um sintoma comum. Estima-se que 65 a 80% das pessoas já tenham vivenciado pelo menos um episódio de dor lombar ao longo da vida, especialmente após os 50 anos.

A lombalgia pode ter várias causas, pois sendo a unidade funcional da coluna vertebral composta de ossos, ligamentos, músculos, discos intervertebrais, vasos e nervos, a dor pode ser originária do sofrimento de um ou mais elementos desse conjunto. É de grande importância que a causa da dor lombar seja diagnosticada corretamente. Continue reading

Jun 22

Lactato Sanguíneo e Dor Muscular Tardia

Após dois dias de uma sessão de treinamento, realizado de forma muito intensa, ou seja, acima do limite individual de cada atleta, pode ocorrer um fenômeno conhecido como dor muscular tardia. Segundo WEINECK (1991), os sintomas de dor muscular tardia são: musculatura inchada, dura, enrigecida, sensível ao ser tocada, dolorida a cada tentativa de movimentar e incapazes de grandes esforços.

Mas afinal, qual é o mecanismo fisiológico que leva o aparecimento da dor muscular tardia? Durante muito tempo, acreditava-se que o principal causador seria o acúmulo de lactato no tecido muscular. Já a partir de 1983, grandes pesquisadores, demonstraram em diversos artigos científicos que esta era uma afirmativa falsa. Continue reading

Jun 20

Yoga atenua dores de gestantes

Mulheres submetidas a tratamento com a prática se sentiram mais confortáveis e confiantes

Ter dores na coluna vertebral durante a gestação é um sintoma mais comum do que se pensa, mas não se trata de algo normal como julgam muitas grávidas. Foi o que mostrou a tese de doutorado da fisioterapeuta Roseny Flávia Martins – um estudo clínico –, defendida na Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Em 80% da amostra estudada foram relatados episódios de dor em particular na região lombopélvica (situada no final da coluna vertebral).

Como estratégia para combatê-la, a pesquisadora propôs o método Hatha Yoga (que usa uma metodologia baseada em posturas psicofísicas, exercícios respiratórios e relaxamento) que, no estudo, conseguiu reduzir as dores nessa região em 71,4% das 60 gestantes. Segundo relatos dessas mulheres, ao final do tratamento, elas se sentiram mais confortáveis para desenvolver as atividades diárias e laborais, com maior tranquilidade, menos estresse, melhora do autocontrole e da consciência corporal.

O estudo foi dividido em duas partes: na primeira houve verificação da prevalência e fatores de risco para as algias lombopélvicas de 245 gestantes, que foram ouvidas na sala de espera de consulta do pré-natal; e na segunda foi feito o ensaio clínico com 60 grávidas, realizado em quatro Unidades Básicas de Saúde (UBS) da cidade de Paulínia. Essas mulheres foram tratadas por dez semanas, seguidas com o Hatha Yoga. Continue reading

Jun 20

Fibromialgia

O que é fibromialgia

O termo fibromialgia refere-se a uma condição dolorosa generalizada e crônica. É considerada uma síndrome porque engloba uma série de manifestações clínicas como dor, fadiga, indisposição, distúrbios do sono . No passado, pessoas que apresentavam dor generalizada e uma série de queixas mal definidas não eram levadas muito a sério. Por vezes problemas emocionais eram considerados como fator determinante desse quadro ou então um diagnóstico nebuloso de “fibrosite” era estabelecido. Isso porque acreditava-se que houvesse o envolvimento de um processo inflamatório muscular, daí a terminação “ite”.

Atualmente sabe-se que a fibromialgia é uma forma de reumatismo associada à da sensibilidade do indivíduo frente a um estímulo doloroso. O termo reumatismo pode ser justificado pelo fato de a fibromialgia envolver músculos, tendões e ligamentos. Continue reading

Jun 15

Angina. O que é?

Angina pectoris é a dor tóracica que acontece quando o coração não recebe um aporte adequado de oxigênio. A dor normalmente é causada por um obstrução ou espasmo das artérias do coração. Você poderá apresentar uma angina estável ou instável. Se a angina não é adequadamente tratada, você poderá evoluir para um ataque cardíaco.

Sinais e Sintomas: Angina estável:

O sinal mais comum de angina estável é dor de tórax, que pode ser esmagando, em aperto ou em peso. A dor pode começar debaixo do osso do peito (esterno) no lado esquerdo de seu tórax. A dor pode irradiar para o pescoço, mandíbula, ombros, dorso, ou braço esquerdo. A dor pode simular uma indigestão ou queimor no tórax.

A dor começa freqüentemente lentamente e pode durar somente alguns minutos. A dor costuma ser acompanhada de grande mal-estar, palidez e sudorese. Pode ser desencadeada por esforços físicos e estresse. Continue reading

Dec 28

Alongamento reduz dores e outros sintomas da fibromialgia

Alongamento é mais eficaz que o condicionamento físico no combate aos sintomas da fibromialgia

Pacientes que realizaram exercícios de alongamento tiveram melhoras significativas. As dores diminuíram 25%, a qualidade do sono aumentou cerca de 50%, houve queda de 48% na rigidez dos músculos e diminuição de 30% nos níveis de ansiedade.

Alongar os músculos pode ser a solução para pacientes que possuem fibromialgia – conjunto de sintomas que envolvem dores musculares e problemas psicológicos. Esse tipo de atividade mostrou maior eficiência na diminuição da dor e na melhora de outros sintomas, como a ansiedade, em comparação ao condicionamento físico. “Porém, fatores como a facilidade de desenvolver os exercícios de alongamento em casa podem ter influenciado os resultados”, ressalta a professora Amélia Pasqual Marques, do Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional (Fofito) da Faculdade de Medicina da USP, que coordenou o aspecto fisioterápico dessa pesquisa. Continue reading