Jan 29

Os Ritmos Biológicos e os Horários Escolares

Uma cena bastante comum é a de um adolescente dormindo no carro enquanto o pai ou a mãe o leva para escola bem cedinho. Na escola, a primeira hora é de muitos bocejos, espreguiçadas e eventuais cochilos na carteira. É claro, diria um pai ou uma mãe, ele (a) fica vendo televisão até tarde, depois reclama de acordar cedo!

Todos sabemos que a adolescência é uma etapa de transição, marcada por diversos conflitos e novos desafios para o jovens. E é também uma fase em que o organismo passa por uma série de mudanças. A esse processo de modificações orgânicas dá-se o nome de puberdade e parece que a puberdade modifica os ritmos biológicos. Continue reading

Aug 30

Promoção de saúde é pesquisada em contexto escolar

Um schoolbusestudo da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP fez um levantamento sobre a ligação entre as práticas de promoção de saúde e o contexto escolar. No projeto, verificou-se que o tema saúde é muito abordado nas atividades escolares, de modo que ícones e símbolos conhecidos da área de saúde puderam ser identificados nos desenhos e discursos dos alunos.

A tese de doutorado do médico Eduardo Alexander Júlio César Fonseca Lucas trabalhou com crianças em idade escolar, buscando identificar um diálogo entre o ambiente da sala de aula e as políticas de saúde. “Na pesquisa, fomos instigados a compreender e explorar melhor o universo dos sentimentos dos escolares pesquisados, a partir do desenho infantil e dos significados emergidos destes”, afirma Lucas. Continue reading

Jul 18

TRF decide: Aulas de Educação Física só podem ser ministradas por Profissional de Educação Física

1004612_639949782681784_1842703755_nTRF decide: Aulas de Educação Física só podem ser ministradas por Profissional de Educação Física

O CONFEF, no ano de 2011, propôs ação judicial contra o art. 31 da resolução CNE/CEB n° 07/2010, que possibilitava ao professor regente de referência da turma – aquele com o qual os alunos permanecem a maior parte do período escolar – assumir as aulas de Educação Física nas escolas.

Defendendo o direito dos alunos de serem atendidos com qualidade, foi proferida sentença judicial favorável ao Sistema CONFEF/CREFs determinando a revisão do art. 31, da Resolução CNE/CEB n° 07/2010.

A sentença declara a necessidade da presença de Profissional de Educação Física para ministrar aulas de Educação Física e ou/recreação ou qualquer outra atividade que envolva exercícios físicos e esportes, em conformidade com a Lei 9.696/98 e com a Constituição Federal.

Trata-se de mais uma atuação competente, eficiente e ética em defesa da sociedade e da valorização do Profissional de Educação Física.

VITÓRIA DO CONFEF EM DEFESA DA SOCIEDADE!

Para ler a sentença do TRF, clique no link: http://www.listasconfef.org.br/arquivos/Sentenca.pdf

Autor: Comunicação – CONFEF

Fonte: www.confef.org.br

Jun 30

A Criação de Jogos no Contexto Escolar

Introdução

Este trabalho está sendo desenvolvido desde 2003, em uma escola municipal do Rio de Janeiro, com turmas de 5ª a 8ª séries, com o intuito de desenvolver o potencial criativo do educando, ampliar sua visão de mundo, trazer para dentro da escola sua cultura corporal e incentivá-lo a desenvolver a sua capacidade produtiva, levando-o a perceber que não basta receber passivamente informações, que precisam trabalhá-las, vivenciá-las, para que se tornem conhecimento.

A criação de jogos desafia o aluno a se superar, mesmo que no início não se sinta à vontade, aos poucos vai se envolvendo com a proposta e busca em suas experiências subsídios para construir sua concepção de jogo. Passa a se sentir dono daquela idéia, ou seja, percebe que está no domínio do processo, mesmo que esteja trabalhando em um pequeno grupo. É neste estágio que se explica ao educando através de conversas informais, que ele também pode dominar todo seu processo de aprendizagem, pois o mesmo envolvimento, interesse e participação efetiva são necessários às outras disciplinas. Continue reading

Jun 28

Como Acabar com a Violência na Escola

Encontro-me com um grupo de professores da educação básica. O bate-papo é inicialmente informal e ameno. Aos poucos, porém, a conversa torna-se confragosa, crua e empedrouçada. Ouço, atento, o relato das dificuldades pedagógicas dos mestres, em sala de aula, sobretudo as relacionadas ao ensino e à aprendizagem da leitura, escrita e ortografia. Logo me incomoda a descrição da escola enquanto palco de situações de violência. A violência escolar nas escolas, públicas e privadas, é um problema pedagógico.

Diretores e professores de escolas públicas me descrevem, apavorados, ocorrências de depredações dos prédios, casos de arrombamento de salas e laboratórios, ameaças e casos de detenções ou prisões e, não poucas vezes, situações de constrangimento e amedrontamento envolvendo pais, professores e alunos. Continue reading

Jun 27

O valor da recreação no incentivo a prática da Educação Física no Colégio Estadual Ana Nery

RESUMO

O presente estudo dessa pesquisa que tem como ponto central a falta de motivação dos alunos de 5ª a 8ª a prática da Educação Física. A curiosidade deste assunto surgiu a partir das vivencias das aulas aplicadas na prática de Ensino do Estágio Supervisionado no Ensino Fundamental teve como objetivo o de conhecer os motivos que levam os alunos do Ensino Fundamental de 5ª a 8ª a se sentirem desmotivados a participar das aulas de Educação Física. Para poder entender os motivos e significados desta prática, através da literatura para fundamentar o ensino fundamental, as tendências na Educação Física e sua prática, o estudo da recreação e suas diferentes divisões A metodologia utilizada baseou-se em pesquisas quantitativas, para isso coletaram-se as informações através de entrevistas e questionários. Os resultados proporcionaram evidências significativas acerca da falta de motivação dos alunos para participar das aulas de Educação Física como a metodologia utilizada pelo professor, o relacionamento entre professor, aluno e conteúdo.

PALAVRAS-CHAVE: Educação Física, Incentivo, Recreação, motivação. Continue reading

Jun 27

Estrutura escolar provoca adoecimento de professores

adoecimento professoresAs escolas de educação básica, sejam públicas ou privadas, enfrentam desde sempre uma série de problemas para garantir sua efetividade, e mais do que isso, sua própria existência. Uma das dificuldades mais recentes, e de difícil solução, tem sido o problema do adoecimento e da deserção dos professores da escola pública brasileira. Para o historiador Danilo Alexandre Ferreira de Camargo, tal fenômeno acontece em função do cotidiano escolar ser insuportável para a maioria dos profissionais da educação. Continue reading

Jun 26

Por que estudar Educação Física na escola?

Disciplina é importante para a formação dos cidadãos.

Ainda não existe uma resposta simples para isso, mas muitos pesquisadores já se debruçaram em respondê-la anteriormente. Contundo, atualmente ainda não temos uma grande quantidade de trabalhos que buscam responder a questão. Isso deve ter ocorrido pelo fato dos trabalhos anteriores, não necessariamente se concretizaram em mudanças no paradigma da Educação Física escolar. Continue reading

Jun 25

Prática de exercícios físicos deve começar na escola

As últimas décadas tem representado um período de mudanças nas condições de vida e de saúde da população brasileira. Os padrões de lazer e trabalho foram modificados, e a qualidade dos alimentos transformada.

Entretanto, a qualidade de vida, principalmente no que se refere à saúde, deve ser priorizada. Desta feita, as modificações no estilo de vida, visando a prevenção de doenças cardiovasculares (DCV), devem iniciar ainda na infância.

A escola, nesse contexto, é um espaço onde se oportuniza o acesso às informações sobre a necessidade do desenvolvimento de hábitos saudáveis para a prevenção de doenças e a manutenção da saúde. Continue reading