Aug 30

Formação da ginasta envolve exigência e pressão

gymnastA ginástica artística é um esporte que exige do atleta controle do corpo, força, coordenação, flexibilidade, equilíbrio e, sobretudo, elegância. Atributos conquistados à base de muito treinamento e disciplina.

Esses aspectos são influenciados por uma cultura própria da modalidade em que as ginastas aprendem, desde o início do seu processo de formação, a lidar com as exigências e a pressão em busca da perfeição técnica. Continue reading

Jun 28

Adequação física à periodização tática

Uma abordagem em função à preparação do jogo

Para que possamos compreender o presente texto, faz-se necessário algum conhecimento sobre treinamento desportivo e periodização tática no futebol. Pois bem, vejamos, a seguir, o trecho escrito por Teodorescu (2003), adaptado, no que diz respeito à metodologia da preparação da equipe para o jogo, mais especificamente em relação à gradação e alternância do esforço:“Como padrão do esforço, consideraremos, convencionalmente, aquele que se emprega no jogo oficial, ao qual se atribui o índice 100. Esse índice 100 é geralmente apreciado como esforço maximal, sendo considerado ponto máximo de solicitação em esforço, ponto máximo da intensidade. Mas, ponto máximo da intensidade do esforço no ciclo semanal pode também ser considerada como uma intensidade que ultrapassa ou se situa abaixo de 100, mas que representa a mais intensa solicitação na respectiva semana”. Continue reading
Jun 27

Propriocepção na reabilitação e prevenção de lesões no esporte – Parte 2

proprioceptionClique aqui para ler a primeira parte deste artigo.

Propriocepção e lesões de tornozelo

Uma das lesões mais comuns no meio esportivo é o entorse de tornozelo em inversão (ou lateral), e estima-se que entre 70-80% dos atletas acometidos por essa lesão sofrerão um entorse recorrente. Sinais de instabilidade residual ocorrem em 20-40% dos indivíduos após terem sofrido esse tipo de entorse, e essa instabilidade a longo prazo pode predispor ao surgimento de artrose na articulação do tornozelo(1). A instabilidade residual parece ser a principal causa da recorrência do entorse em inversão, sendo que essa instabilidade pode ser de origem mecânica ou funcional(2).

A instabilidade mecânica ocorre quando existe uma anormalidade anatômica da articulação do tornozelo, como por exemplo uma frouxidão ou movimentação excessiva da articulação subtalar, talocrural ou tibiofibular, resultante de danos ligamentares da articulação(2). Já a instabilidade funcional é descrita como uma sensação de “falseios” ou instabilidade do tornozelo(3) que ocorre sem necessariamente uma lesão ligamentar, mas que pode estar relacionada com danos nos mecanoreceptores dos ligamentos laterais ou tendões de músculos adjacentes ao tornozelo, o que acaba interferindo negativamente no reflexo proprioceptivo. Mais da metade dos pacientes com instabilidade crônica do tornozelo não tem evidência clínica ou radiológica de instabilidade mecânica. Continue reading

Jun 26

Estudo visa buscar modelo esportivo para criança vulnerável

Estudo visa buscar modelo esportivo para criança vulnerávelNão basta entregar uma bola de futebol, dividir as crianças em dois times de 11 e esperar que todos os benefícios físicos e sociais do esporte aconteçam automaticamente. É preciso ter um projeto pedagógico que permita aos jovens colherem tudo de positivo que o esporte pode gerar.

Essa é a constatação de Carla Luguetti, doutoranda da Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP, em busca de um modelo que possa ser aplicado a jovens em situação de vulnerabilidade social. Mais do que torná-los atletas de [alto] desempenho, o principal objetivo é fazer com que o esporte os torne bons cidadãos e contribua para sua formação pessoal. Continue reading

Jun 26

Não é só a genética que explica a barreira de rendimento esportivo

Na juventude, ele foi atleta. Com o avançar da carreira, percebeu que seu rendimento já não era mais o mesmo: para correr a uma determinada velocidade, por exemplo, precisava treinar mais do que antes. Ele olhou à sua volta e viu que, em esportistas, o fenômeno era mais comum que imaginava. Pesquisou em livros, leu relatos parecidos, mas não obteve nenhuma explicação. Resolveu, então, pesquisar o assunto mais a fundo na Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP.

Esse ex-atleta e atual professor da EEFE é Benedito Pereira, que, juntamente com estudantes de pós-graduação da Escola, forma um grupo que estuda as barreiras de rendimento esportivo. Essas barreiras representam o limite da evolução física de um esportista – aquele mesmo que Pereira enfrentou na juventude. “A história dos atletas de alto nível é a de que eles vão atingir um ponto e que vão parar de se desenvolver, mesmo aumentando-se a sobrecarga”, afirma. A equipe procura, desse modo, investigar o que aconteceu no organismo do atleta para que ocorresse a interrupção no efeito positivo do treinamento. Continue reading

Jun 26

Anemia Causada Pelo Esporte

A expressão “anemia causada pela prática esportiva” é usada para descrever um possível efeito do treinamento na diminuição concentrações de hemoglobina em comparação à população em geral (12 g/ dl para mulheres e 13 g/dl para homens), com maior incidência entre atletas de prova de resistência como corrida, ironman, triatlon, maratonas, cross country, ciclismo, corridas de aventura. Porém, essa alteração, pode ser uma falsa anemia que se instala, especialmente em homens devido à diluição da concentração de hemoglobina frente ao aumento do volume plasmático decorrente do treinamento (GHORAYEB ;BARROS, 1999; EICHNER, 1996; RIETJENS et al, 2002).

Porém, a deficiência de ferro decorrente da má alimentação pode levar o atleta à anemia. Isso ocorre principalmente com a população feminina, pois fisiologicamente os homens perdem menos ferro que as mulheres (NAGASHIMA; CLINE, 2000). Continue reading

Jun 25

Metodologia do ensino de esportes para adolescentes de 11 a 14 anos de idade

Muitos dos professores e monitores consideram que a criança, quando entra nesta faixa etária dos 11 anos já domina grande parte dos conhecimentos necessários para a prática esportiva. Bastaria apenas então, o treinamento específico para cada modalidade. Quando o aluno chega na 5ª série, geralmente aos 10 anos, o ensino passa a ser mais técnico, por este motivo, é que muitos alunos querem voltar para a 4ª série. Continue reading

Jun 25

Ajustes termorregulatórios durante o exercício realizado em ambiente quente

Ajustes termorregulatórios e endócrinos responsáveis pela manutenção da temperatura e equilíbrio hidroeletrolítico durante o exercício realizado em ambiente quente

Os seres humanos possuem mecanismos de termorregulação bem maduros, são assim denominados de homeotermos significando que sua temperatura interna é mantida constante durante sua vida. A temperatura corporal do ser humano, assim como os demais sistemas, funciona dentro de um equilíbrio.

No caso específico da temperatura corporal refletira um equilíbrio complexo entre o calor produzido e perdido. Podemos entender que, partindo da concepção de que todos os tecidos corpóreos produzem calor de modo a manter a temperatura interna ideal, que se ocorrer um desequilíbrio entre a quantidade de calor perdido e a produzida, os mecanismos internos de produção de calor serão solicitados a preservar esse equilíbrio. Continue reading

Jun 24

Lesões do tendão de Aquiles no futebol

No exame físico, temos dor, limitação funcional, gap palpável na projeção da ruptura e manobra de Thompson negativa

O tendão de Aquiles, constituído essencialmente de colágeno tipo dois, é o mais volumoso e resistente tendão do corpo humano, imprescindível para o funcionamento articular do tornozelo e na marcha, sendo o responsável pela inserção dos músculos gastrocnêmios medial, lateral e solear (panturrilha) na tuberosidade posterior do calcâneo.

Nas rupturas do tendão de Aquiles, suas fibras se esgarçam longitudinalmente e de forma irregular, próximo à junção mio tendínea em pacientes mais jovens (atletas) ou na sua inserção no calcâneo em pacientes mais idosos, sendo que a tensão muscular do complexo gastrocnêmio-solear tende a afastar os cotos tendinosos progressivamente. Continue reading