Jun 20

Cinco regras para monitoramento de frequência cardíaca

Os cientistas e os treinadores estão constantemente tentando encontrar formas de aperfeiçoar os treinamentos e torná-los mais eficientes. Muitas vezes, métodos ultrapassados ​​ou imprecisos são utilizados e podem refletir negativamente no desenvolvimento do atleta.

Tal é o caso com o monitoramento da frequência cardíaca.

A frequência cardíaca é uma variável fisiológica facilmente mensurável que é frequentemente utilizada para medir a intensidade de uma sessão de treinamento. Com o desenvolvimento dos monitores cardíacos precisos e com preços acessíveis, a popularidade do monitoramento da frequência cardíaca disparou.

Embora a frequência cardíaca possa ser uma ferramenta útil quando medida corretamente, existem muitos atletas que desenvolveram uma dependência de seu monitor de frequência cardíaca. Continue reading

Jun 26

O papel da fisiologia no aquecimento

Jogadores precisam fazer trabalho a aproximadamente 60% de seu VO2máx

Muito se fala sobre a importância de um aquecimento bem feito para evitar lesões durante a prática de esportes. No entanto, essa atividade também tem influência direta no rendimento dos atletas. Por conta disso, deixou de ser uma incumbência exclusiva do preparador físico e requer um trabalho interdisciplinar com atuação contundente do departamento de fisiologia.

Ainda existem resultados muito conflitantes sobre a efetividade do aquecimento, sobretudo para atividades com predominância anaeróbia. Isso se deve sobretudo às diferenças na formulação dessa prática, como intensidade, tempo de duração, tempo de intervalo e metabolismo mais exigido (alático ou glicolítico) na tarefa a ser executada. Continue reading

Jun 22

Bioenergética: base da fisiologia do esforço

Breve revisão da literatura a respeito, com uma abordagem sobre os sistemas energéticos de produção de energia

 O estudo da fisiologia do corpo humano e preparação física esportiva é uma das áreas de conhecimento do movimento humano que mais cresceu nas últimas décadas. Muitas dúvidas importantes foram respondidas no assunto, e ainda assim existem muitas controvérsias e teorias que vêm sendo analisadas para uma melhor explicação aos variados processos desse universo em miniatura, o corpo humano. Este artigo tem como objetivo fazer breve revisão da literatura a respeito da fisiologia do esporte abordando os principais aspectos dos sistemas que são responsáveis pela prática de toda e qualquer modalidade esportiva, em toda e qualquer categoria – os sistemas energéticos de produção de energia. Continue reading

Oct 26

Fisiologia do exercício físico e hipertensão arterial: uma breve introdução

Resumo

A realização de um exercício físico provoca uma série de respostas fisiológicas nos sistemas corporais e em particular no cardiovascular. Objetivando manter a homeostasia celular diante do rápido aumento das necessidades metabólicas, há um incremento substancial do débito cardíaco, uma redistribuição do fluxo sangüíneo e uma elevação da perfusão circulatória para os músculos ativos.

Os níveis tensionais sobem durante o exercício físico e, no esforço predominantemente estático, podem alcançar cifras medidas por cateter e transdutor intra-arterial superiores a 400/250 mmHg em indivíduos jovens saudáveis, sem provocar danos à saúde. Contudo, sabe-se que o exercício físico regular – prevalentemente dinâmico ou estático – contribui para a redução da pressão arterial em hipertensos, tanto por um componente agudo tardio como pelo efeito crônico da repetição periódica e freqüente. Continue reading