Dec 20

Dicas para atividades físicas no verão

1- Procurar o horário de menor agressividade do Sol

2- Usar proteção contra os raios UV solares cada 2h: corpo e cabeça

3- Usar proteção dos olhos para excesso de luminosidade

4- Usar roupas leves próprias para o verão: nada de roupas que impeçam a troca de calor com o ambiente: abrigos de nylon etc. Use algodão ou tecidos como “dry fit” verdadeiros, que ajudam a prevenir a desidratação e hipertermia. Continue reading

Jun 28

Cuidados específicos com o corpo nas práticas esportivas: hidratação, vestuário, alimentação

Presenciamos, nas praças ou avenidas das cidades, pessoas de todas as idades fazendo caminhada, alongando, correndo ou pedalando. Apesar de ser uma iniciativa saudável, falta a muitas delas informações e conhecimentos básicos sobre como realizar essas atividades. Correm descalças no cimento, em ruas poluídas, em horários inapropriados, com excesso de agasalhos ou até mesmo em jejum. Continue reading

Jun 26

Importância da boa hidratação no esporte

A água é o maior componente do corpo humano ocupando entre 45 e 70% de seu volume, e possui papel primordial na regulação da temperatura corporal, dividindo-se em 2 componentes: fluídos intracelulares e fluídos extracelulares.

Para um adulto sedentário, a ingestão diária de água confere precisamente as perdas de água que ocorrem pelo corpo. A perda de água normalmente é de 2 à 3 litros por dia para indivíduos submetidos a temperaturas climáticas, com 50% do total perdida em forma de urina.

Durante exercícios intensos, em ambiente quente, no entanto, esta quantidade de líquidos pode ser perdida em 1 hora, embora as taxas de suor sejam tipicamente menores para a maioria das pessoas. Continue reading

Jun 24

Futebol, calor e desidratação

Termorregulação e complicação pelo calor na prática esportiva de futebol

Os seres humanos são criaturas homeotérmicas e regulam a temperatura corporal dentro de uma faixa estreita ao longo de suas vidas. Quando o calor é gerado pelo aumento da atividade metabólica, são geralmente bem sucedidos na manutenção de um estado térmico estável para ativação de mecanismos de perda para dissipar o calor em excesso.

Entretanto, em um ambiente quente e úmido, exige-se mais stress da capacidade humana de manter a estabilidade fisiológica durante o exercício, devido a uma diminuição no gradiente térmico e de pressão de vapor da água entre o corpo e o meio ambiente – deteriorou-se, assim, a troca de calor.
Continue reading
Jun 24

A importância da hidratação na prática de esportes na praia

No verão diversas pessoas migram para as praias do litoral brasileiro em busca de diversão. Muitos aproveitam os feriados e as férias coletivas para curtir a estação praticando esportes aquáticos e de areia. É nessa época que os cuidados com a pele, corpo e alimentação devem ser redobrados, pois com o aumento da população nas cidades litorâneas, surgem às viroses, infecções alimentares, insolações e desgastes físicos por conta do calor.

No que diz respeito à prática de esportes e atividades física nas praias, as recomendações mais importantes estão associadas à hidratação do organismo, com o consumo abundante de líquidos, no tempo da prática esportiva, que deve ser na média de 45 minutos diários, quatro vezes por semana e o horário da prática esportiva, que deve ser antes das 10hs e após as 17hs.

De acordo com o cardiologista e médico do esporte responsável pelo Sport Check-up do HCor – Hospital do Coração, em São Paulo, Dr. Nabil Ghorayeb, a prática de esportes é bem vinda, desde que realizada de forma correta sem sacrificar o organismo. “Recomendamos as atividades de cunho aeróbico como caminhadas, corridas, bike, lazer na água, frescobol, futebol, vôlei de praia, entre outros. Essas atividades devem ser praticadas moderadamente e nos horários em que o sol está menos agressivo. Outro fator determinante é a condição ambiental. O excesso de calor com a alta sensação térmica e a poluição das praias (areia e água) também devem ser levadas em conta”, afirma o cardiologista e médico do esporte. Continue reading

Jun 20

Avaliação do consumo hídrico de atletas de Corrida de Aventura em provas de curta duração

Introdução

A Corrida de Aventura é uma modalidade esportiva em equipe, na qual os atletas percorrem distâncias variadas, na natureza, entre diferentes pontos utilizando um mapa e alguns equipamentos pré-estabelecidos pela organização da prova.

Uma das regras da prova é não deixar que os integrantes das equipes se distanciem um dos outros, o que torna a velocidade máxima do grupo o ritmo dos indivíduos mais lentos. Esse e outros fatores tornam a Corrida de Aventura um desafio não só para o limite do corpo de cada um, mas também para o relacionamento em grupo, onde a ajuda mútua entre os mais fortes e mais fracos é muito importante, pois se um integrante desistir, toda a equipe é desclassificada.

O treinamento e as provas da Corrida de Aventura são muito desgastantes e exigem bastante do físico do atleta, e justamente por isso é muito freqüente relato de gripes ou diarréias no período próximo à competição e falta de disposição ou energia e câimbras durante a prova. Vale ressaltar que uma alimentação insuficiente em nutrientes e água tem sido considerada um determinante no aparecimento de tais queixas.

Outro fator interessante é que os atletas devem durante todo o percurso levar em suas mochilas o seu equipamento de segurança, comida e água. Porém, para carregar menos peso e volume, os primeiros itens a perderem espaço nas mochilas são a água e a comida. Continue reading

Nov 30

Competição em altas temperaturas

Descubra quais são os sinais de desidratação e como se prevenir dos danos do calor consumindo líquidos

A ingestão de líquidos adequada ajuda a manter os níveis de energia altos, regulando a temperatura do corpo, prevenindo a exaustão por causa do calor e transportando nutrientes e energia para o tecido dos músculos.

Sinais de aviso de desidratação

Sinais agudos: náuseas, pouca concentração, tontura, irritabilidade, cansaço incomum.

Sinais crônicos: perda de apetite, urina amarela escura, pouca ou nenhuma urinação e cãibras musculares frequentes. Continue reading