Jun 22

Lactato Sanguíneo e Dor Muscular Tardia

Após dois dias de uma sessão de treinamento, realizado de forma muito intensa, ou seja, acima do limite individual de cada atleta, pode ocorrer um fenômeno conhecido como dor muscular tardia. Segundo WEINECK (1991), os sintomas de dor muscular tardia são: musculatura inchada, dura, enrigecida, sensível ao ser tocada, dolorida a cada tentativa de movimentar e incapazes de grandes esforços.

Mas afinal, qual é o mecanismo fisiológico que leva o aparecimento da dor muscular tardia? Durante muito tempo, acreditava-se que o principal causador seria o acúmulo de lactato no tecido muscular. Já a partir de 1983, grandes pesquisadores, demonstraram em diversos artigos científicos que esta era uma afirmativa falsa. Continue reading

Jun 21

Lactato, acidose e fadiga

fadiga futebol“Todos ‘sabem’ que a acidose lática causa fadiga. Mas, de fato, é verdade que a fadiga associada com o exercício intenso é causada pelo lactato? E, além disso, como esta opinião surgiu? Em muitos casos nossos professores nos instruíram neste fato enquanto nos encorajavam a ler trabalhos clássicos dos progenitores da bioquímica e fisiologia muscular. Subseqüentemente, nós credulamente transferimos esse conhecimento para nossos estudantes. Rotineiramente, a associação entre acidose e fadiga é reforçada em nossas mentes e psiques por jornalistas e comentaristas do esporte que reiteram o que nós previamente transportamos através de nossos ensinamentos e escritos”. (Brooks, 2001) Continue reading

Oct 29

A fadiga do hábito e o hábito da fadiga

Será que há diferença na fadiga entre uma forma de jogar mais elaborada e complexa e uma forma de jogar mais simples?

Para se jogar futsal ou futebol é imperiosa uma capacidade e habilidade de precisão decisória. As tomadas de decisão devem ser feitas mirando determinados objetivos e sempre balizadas em ideias pretendidas para a equipe, e que abordem diversos raciocínios, conjecturas, conceitos e comparações.

E quando estamos cansados, como decidimos? Temos problemas para tomar decisões? Conseguimos estar concentrados no jogar que pretendemos? Ou tendemos pelos “caminhos mais fáceis”? Continue reading

Sep 29

Utilizando o limiar de lactato no treino de atletas de longa duração

POWERS e colaboradores (2000) cita que quando realizamos uma atividade física e aumentamos a intensidade do exercício  ( velocidade da corrida, por exemplo), os níveis sangüíneos de ácido láctico começam a se elevar de forma exponencial. Quando um pesquisador colhe uma amostra de sangue de um indivíduo que está se exercitando, a concentração de ácido láctico na amostra é a diferença entre a quantidade de ácido láctico que entra no sangue e a taxa de remoção de ácido láctico do sangue. Em qualquer momento durante o exercício, alguns músculos estão produzindo ácido láctico e liberando-o no sangue, enquanto alguns tecidos ( fígado, músculos esqueléticos, coração, etc.) o estão removendo. Continue reading