Mar 07

8 de Março – Dia Internacional da Mulher

dia da mulherHistória do 8 de março

No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano.

Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o “Dia Internacional da Mulher”, em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU.

Objetivo da Data 

Ao ser criada esta data, não se pretendia apenas comemorar. Na maioria dos países, realizam-se conferências, debates e reuniões cujo objetivo é discutir o papel da mulher na sociedade atual. O esforço é para tentar diminuir e, quem sabe um dia terminar, com o preconceito e a desvalorização da mulher. Mesmo com todos os avanços, elas ainda sofrem, em muitos locais, com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional. Muito foi conquistado, mas muito ainda há para ser modificado nesta história.

Conquistas das Mulheres Brasileiras

Podemos dizer que o dia 24 de fevereiro de 1932 foi um marco na história da mulher brasileira. Nesta data foi instituído o voto feminino. As mulheres conquistavam, depois de muitos anos de reivindicações e discussões, o direito de votar e serem eleitas para cargos no executivo e legislativo.

Fonte: www.suapesquisa.com

O EducaçãoFísica.org parabeniza todas as mulheres pelo seu dia!

Jun 30

Força: Mulher x Homem

A diversidade entre os seres humanos sempre foi alvo de estudos / discussões e os temas variam desde humor negro até questões biológicas e sócio-culturais. Uma das maiores controvérsias acontece quando comparamos homem e mulher, tanto que o conceito de gênero surgiu em função (entre outros motivos de ordem política) da subordinação e da desigualdade existente nas relações entre os sexos.

Durante muito tempo as mulheres foram consideradas seres inferiores física e intelectualmente, sendo submetidas a uma condição de subserviência. Para elas eram reservados os papéis de esposas e mães, não possuíam o direito de estudar ou trabalhar, não podiam votar ou debater temas como violência e sexualidade. Continue reading

Jun 20

Saúde da mulher leva homens a optarem pela vasectomia

Homens dispensam uso de camisinha nas relações sexuais depois de fazerem vasectomia

Estudo realizado com homens de baixa renda entre 25 e 45 anos mostra que eles não relacionam uso de preservativo com prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e deixam de usá-lo após adotarem o método anticoncepcional. Embora os homens possam usar a vasectomia como método contraceptivo, estudo realizado pela enfermeira Flávia Ribeiro Manhoso mostra que a técnica é escolhida na maioria dos casos devido a problemas com a saúde da mulher. A pesquisa também aponta que os homens não se preocupam em usar preservativo após a vasectomia, o que aumenta o risco do contágio de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) como a aids.

Flávia entrevistou homens de baixa renda entre 25 e 45 anos que passaram por reuniões de planejamento familiar em um posto de saúde de Interlagos (Zona Sul de São Paulo). “A maioria escolheu a vasectomia devido a problemas de saúde na parceira causados por cesarianas ou outros anticoncepcionais, em especial a pílula, injeções e o Dispositivo Intra-Uterino (DIU), e medo de complicações na cirurgia de laqueadura de trompas”, destaca. “Nenhum veio por iniciativa própria, mas só após muito diálogo entre o casal, apesar da média de 3 a 6 filhos por família.” Continue reading