Nov 22

Benefícios da atividade física regular

dumbbell-clip-art1Hoje em dia está cada vez mais evidente para as pessoas a importância do exercício físico para a saúde.

São muitas as vantagens que decorrem da prática regular de atividades físicas. Estas vantagens não se limitam ao controle do peso nem aos benefícios cardiovasculares.

O quadro abaixo apresenta algumas das principais vantagens para a saúde em função de uma prática regular de atividades físicas.

 Efeitos benéficos da atividade física regular

  • Nas doenças cardiovasculares

 

 

  • Nas doenças metabólicas

 

 

  • No sistema locomotor

 

 

  • Na imunidade

 

 

  • Na saúde psicológica

 

 

  • No desenvolvimento infantil

 

 

  • Na qualidade de vida
  • Reduz e controla a pressão arterial
  • Previne as doenças coronárias
  • Melhora o colesterol e outras gorduras sanguíneas
  • Ajuda no controle do peso corporal
  • Ajuda na prevenção da diabetes
  • Evita a osteoporose
  • Proporciona músculos mais fortes
  • Melhora a postura
  • Previne e melhora as dores crônicas das costas
  • Melhora a capacidade do sistema imunológico
  • Previne diversos tipos de câncer
  • Melhora a autoestima e a autoconfiança
  • Combate e evita a ansiedade
  • Descarrega o estresse
  • Previne e ajuda no tratamento da depressão
  • Melhora certas capacidades intelectuais
  • Promove a socialização
  • Auxilia na luta contra as drogas
  • Ajuda no crescimento biológico, psicológico e social
  • Aumenta o repertório psicomotor
  • Melhor rendimento escolar
  • Aumenta a capacidade funcional para as tarefas da vida diária
  • Gera sensação de bem estar
                            Adaptado de GONÇALVES, R., (2005)

Continue reading

Jun 28

Exercício na menopausa previne lesões em mulheres

melhoranutricionalidosoUm estudo desenvolvido na Faculdade de Medicina (FMUSP) apontou que exercícios de fortalecimento muscular dos membros inferiores e atividades de promoção do equilíbrio, uma vez feitos desde o início da menopausa, podem ser efetivos na prevenção de quedas e fraturas no período imediatamente após o climatério.

A pesquisa buscou identificar se as mulheres que apresentavam osteoporose lombar tinham um equilíbrio inferior quando ficavam em pé, comparadas com mulheres sem a doença. A análise observou que, em mulheres que vivem uma primeira fase de menopausa, entre 55 e 65 anos, não há diferença na força muscular do joelho e no equilíbrio postural nos dois grupos. A osteoporose é uma doença caracterizada pela diminuição do tecido ósseo, com aumento da fragilidade dos ossos e do risco de fraturas. Continue reading

Jun 27

Exercícios físicos preventivos, o melhor remédio para a osteoporose

Mulheres com osteoporose na pós-menopausa devem realizar exercícios físicos preventivos. Quem recomenda é a fisioterapeuta Sylvia Henriques em sua tese de doutorado “Alterações musculoesqueléticas de risco para quedas em mulheres na pós-menopausa com osteoporose”, defendida na Faculdade de Ciências Médicas (FCM) e orientada pela professora Lúcia Costa Paiva.

Ao receber o diagnóstico da doença que evolui com o passar dos anos, em geral, as mulheres procuram atividades físicas nem sempre adequadas, optando muitas vezes por exercícios na água. Sylvia esclarece, no entanto, que a prática de exercícios com peso e impacto, envolvendo grandes grupos musculares e com ação da gravidade, desde que de forma direcionada e supervisionada por especialistas, acaba estimulando o processo de remodelação óssea, melhora as condições musculoesqueléticas gerais, diminuindo o risco para quedas e, conseqüentemente, possíveis fraturas. Continue reading

Mar 27

Cafeína induz desenvolvimento de osteoporose

Cobaias que ingeriram café tiveram perda significativa de cálcio Entre ratos, houve uma perda de 5% em osso analisado e um aumento de 21% na incidência de cálcio na urina, valores muito altos para um animal com estrutura óssea pequena e para o pouco tempo de estudo.

A cafeína é um grande indutor da osteoporose. A conclusão é de uma pesquisa feita no Departamento de Morfologia, Estomatologia e Fisiologia da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP) da USP. Os pesquisadores notaram que cobaias adaptadas à ingestão de café tiveram uma perda significativa de cálcio nos ossos. Inicialmente, um casal de ratos teve paulatinamente o hábito de tomar água substituído pelo de ingerir café. Continue reading