Sep 21

Atletas vivenciam a aposentadoria como luto

apoioaosatletasO momento da aposentadoria de esportistas profissionais gera um sentimento semelhante ao luto causado pela perda de uma pessoa próxima. Isto acontece pela falta de preparação psicológica ao longo da carreira destas pessoas, que, por muito tempo, têm o esporte como centro de suas vidas. Em seu mestrado no Instituto de Psicologia (IP) da USP, a psicóloga Daniela Selingardi observou que, ao aposentar-se, atletas buscam apoio para recomeçar profissionalmente, mas acabam, em geral, não procurando ajuda para organizar as emoções. Continue reading

Jun 24

Autofala melhora desempenho de iniciantes

A utilização do controle verbal da autofala ajuda a melhorar o desempenho de iniciantes em simulações esportivas. Segundo o psicólogo Eduardo Neves Pedrosa de Cillo, atletas ou praticantes que se utilizam da autofala, seja ela instruída ou modelada, têm desempenho significativamente melhor que aqueles que não se utilizam de controle verbal. A diferença nos resultados pode chegar a até 12,5%.

Autofala é uma das técnicas utilizadas na psicologia do esporte para aumento de concentração. Pode ser usada por atletas principalmente antes da execução de tarefas como por exemplo a cobrança de pênalti no futebol, o lance livre no basquete ou a rebatida no beisebol. A autofala instruída é aquela imposta pelo treinador, na qual o praticante apenas reproduz o que lhe for instruído. Já a modelada é construída a partir de um diálogo entre o orientador da tarefa e o praticante. Continue reading

Jun 22

Treinamento mental no esporte

Introdução

Treinadores e psicólogos do esporte afirmam que os fatores mentais e o domínio psicológico são variáveis de suma importância na busca da performance máxima, contudo poucos são os atletas que participam desse tipo de intervenção com regularidade e base cientificamente comprovada. A maioria dos treinamentos mentais é confusa e pouco eficiente, nota-se a necessidade da elaboração de um planejamento bem estruturado, que seja compreensível e capaz de igualar o nível do treinamento metal ao físico.

A igualdade no desempenho entre os atletas de alto rendimento sugere que o controle mental, o poder de concentração e as técnicas de relaxamento têm determinado os grandes vencedores. Por esse e por outros motivos a psicologia desportiva tem sido bastante valorizada, principalmente pelo fato dos indivíduos já não mais associarem o treinamento mental à “loucura”. Na ex-Alemanha Oriental, por exemplo, os psicólogos do esporte eram tidos como heróis nacionais assumindo um papel importante desde o inicio do treinamento, elaborando métodos capazes de ajudar no aperfeiçoamento mental e físico dos atletas. Continue reading

Jun 22

Questões Psicológicas do Esporte

Um circo de horrores

Um dos acontecimentos decisivamente marcantes da história do Brasil foi uma inconfidência, a mineira, que sacrificou Tiradentes, mas não a idéia de independência. Inconfidência quer dizer infidelidade, deslealdade, alguma coisa que nunca deveríamos praticar. No século XVIII, no entanto, a deslealdade à Coroa portuguesa foi a maneira mais digna de se assumir brasileiro para os conjurados de Vila Rica. Por tudo o que tem acontecido ultimamente, dentro e fora dos campos esportivos, o esporte está morrendo.

A liberdade de ser autônomo, justo, emancipado, inteligente, solidário, feliz tem sido tolhida em cada atleta, em cada torcedor. Há excesso de fidelidade aos desmandos do esporte; faltam inconfidentes. Fôssemos mais inconfidentes e a cortina de ferro que envolve os bastidores dos treinamentos esportivos teria sido rompida. Muito se fala à boca pequena, mas pouco é dito publicamente sobre as práticas obscuras de técnicos e dirigentes, particularmente no que se refere aos métodos de preparação para a obtenção de grandes performances. Sobre a prática de corrupção, das federações aos comitês olímpicos, até que alguns crimes têm sido denunciados ultimamente. Continue reading